41 municípios no UPB Itinerante em Teixeira de Freitas; Itamaraju foi o único da região a ficar de fora

41 municípios no UPB Itinerante em Teixeira de Freitas; Itamaraju foi o único da região a ficar de fora
21 outubro 10:52 2017 Imprimir esta notícia

Com o intuito de estimular o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e o bom uso do dinheiro público, foi aberta na manhã da última quarta-feira (18/10), em Teixeira de Freitas, no plenário da Câmara de Vereadores, a capacitação UPB Itinerante. O evento, que terminou nesta sexta-feira (20/10), foi realizado pela União dos Municípios da Bahia (UPB) em parceria com o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM/BA), para capacitar gestores e técnicos municipais sobre as regras exigidas pelo tribunal na prestação de contas das prefeituras. Outras nove capacitações desse tipo foram realizadas esse ano nas diversas regiões do estado.

Os prefeitos presentes relataram o momento de crise financeira e agradeceram a oportunidade da orientação para promover ajustes na gestão dos municípios. “Todos passam por grandes dificuldades e, tenho a certeza, que esse momento é importante para arrumarmos a casa porque só acertamos na administração quando os servidores públicos abraçam a causa do seu prefeito”, apontou o diretor da UPB, José Henrique Silva Tigre, o Quinho, que representou no evento o presidente da entidade, Eures Ribeiro. Quinho ressaltou ainda a luta da UPB, em parceria com a CNM e demais entidades municipalistas do Brasil, para conquistar o auxílio financeiro de R$4 bilhões pleiteados junto ao governo federal.

A parceria com a equipe para apertar os cintos e superar o momento de crise foi lembrada também pelo prefeito anfitrião de Teixeira de Freitas, Temoteo Brito. “O poder não é patrimônio de ninguém. Sozinho o prefeito não faz nada, por isso temos que agradecer a vinda da UPB de tão longe para nos trazer essas informações”. Já o prefeito de Alcobaça, Léo Brito, ressaltou que “hoje as administrações, 70% ou 80% delas, são muito mais técnicas e menos políticas porque requer responsabilidade, compromisso e deveres, que se nós prefeitos não cumprirmos seremos responsabilizados. Então estamos aqui como gestores e servidores para nos qualificar”.

upbdNos três dias de treinamento, especialistas do Tribunal de Contas solucionaram dúvidas sobre controle interno, licitações, Lei de Transparência e demais exigências as quais os entes públicos estão submetidos. “Infelizmente ainda não chegamos ao patamar de todas as prefeituras e câmaras terem as contas aprovadas. Esse é um sonho, pois, quando acontecer, a sociedade que vai estar sendo beneficiada porque vai demonstrar que o dinheiro público está sendo bem aplicado”, afirmou o diretor adjunto da Escola de Contas do Tribunal, Adelmo Guimarães, sobre o trabalho pedagógico das capacitações e os ganhos para os munícipes.

Na capacitação os participantes também tiveram acesso a oficinas práticas de capacitação para o uso da plataforma digital E_TCM e o Sistema Integrado de Gestão e Auditoria (SIGA), onde são lançados os relatórios e documentos necessários para a análise do Tribunal.

Itamaraju de fora

Pela análise com base nos dois primeiros dias do UPB Itinerante, 41 municípios foram representados, sendo 20 dos 21 do extremo sul e os demais das regiões sul e sudoeste da Bahia. Itamaraju foi o único município da região que não mandou membros do Executivo ou Legislativo ao treinamento da UPB/TCM. (Da redação TN)

  Categorias: