Acusado de assassinar rivais com escopeta morre em confronto com a polícia em Teixeira de Freitas

Acusado de assassinar rivais com escopeta morre em confronto com a polícia em Teixeira de Freitas
21 janeiro 13:21 2018 Imprimir esta notícia

Elizeu Almeida Marinho, o “Elizeu Terror”, morreu na tarde deste último sábado, dia 20 de janeiro, após confrontar com militares do Pelotão de Emprego Tático Operacional (PETO), da 87ª e da Rondesp Sul. Os policiais receberam uma informação anônima dando conta que o elemento estaria armado e seguindo para a antiga academia de Samarone Santos de Oliveira, o “Maguila”, de 42 anos, morto a tiros  no interior do seu bar, localizado na Rua Abílio Alves Fernandes, Bairro Vila Vargas, região central de Teixeira de Freitas, crime ocorrido na última quinta-feira, dia 18.

A academia, localizada na ladeira do Tancredo Neves, seria local usado como esconderijo de criminosos.

Assim que chegaram ao local, contam os policiais, eles cercaram a área e deram ordem para que o criminoso se rendesse, quando o mesmo, além de não atender, teria começado a atirar em direção aos militares, que após intensa troca de tiros, conseguiram acertá-lo. Logo depois “Elizeu Terror” foi socorrido ao Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF), onde acabou não resistindo e veio a óbito.

Com ele foi apreendida uma pistola de fabricação argentina, marca Aras, calibre ponto 45, automática, com número de série 42300. Elizeu, juntamente com outro criminoso, vinham sendo apontados pela polícia como responsáveis por assassinatos na cidade, praticados com uma espingarda calibre 12, arma também conhecida como escopeta.

A pistola ponto 45 apreendida com Elizeu possui o mesmo calibre de uma das armas que mataram Jalperaz do Espírito Santo Rocha, o “Soca” e outros quatro integrantes de sua família numa chacina ousada ocorrida recentemente na BR-101, em território do município de Mucuri. Esse tipo de arma não é comum na região.

A ocorrência do caso foi formalizada pelo delegado Maderon Dias, de plantão nesse sábado, dia 20, na sede da 8ª Coorpin, que segue investigando o caso. A pistola ponto 45 será periciada, pois a polícia quer saber se foi a mesma usada no ataque contra “Soca” e membros de sua família. (Da redação TN)

  Categorias: