Acusado de homicídios em série, “Jajá” morre em confronto com a Cipe-Mata Atlântica

Acusado de homicídios em série, “Jajá” morre em confronto com a Cipe-Mata Atlântica
22 novembro 16:17 2017 Imprimir esta notícia

Na madrugada dessa quarta-feira, dia 22 de novembro, Jackson de Jesus Santos, o Jajá, de 22 anos, suspeito de vários homicídios e tráfico de drogas, morreu ao confrontar com militares da Cipe-Mata Atlântica, no Bairro Planalto II, em Medeiros Neto.

Segundo consta na ocorrência policial lavrada na Delegacia Territorial de Medeiros Neto (DT), o acusado foi localizado na Rua João Cardoso de Araújo (rua das cinzas) e no momento em que os policiais tentaram abordá-lo, ele fugiu em direção à rodovia BA-290. Na perseguição, segundo os policiais, “Jajá” sacou um revólver e começou a efetuar disparos em direção à guarnição, que revidou e conseguiu alvejá-lo.

A arma encontrado com o criminoso, um revólver calibre 38, foi apreendido e os próprios policiais militares providenciaram o socorro ao ferido, que morreu pouco tempo depois no Hospital Municipal de Medeiros Neto (HMMN).

No banco de dados da Polícia Civil consta que Jackson de Jesus Santos, o Jajá, de 22 anos, era investigado por cinco assassinatos em Medeiros Neto e um na cidade de Itanhém. Ultimamente ele vinha sendo monitorado por supostamente emprestar armas de fogo para comparsas, também atuantes nos dois municípios. (Por Ronildo Brito)

  Categorias: