Advogado refuta ação da PRE que culminou na prisão de motorista capixaba na BA-290; “meu cliente foi agredido fisicamente”

Advogado refuta ação da PRE que culminou na prisão de motorista capixaba na BA-290; “meu cliente foi agredido fisicamente”
21 janeiro 14:14 2016 Imprimir esta notícia

Nesta última terça-feira, dia 19 de janeiro, militares da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), durante abordagens de rotina na rodovia BA-290, no trecho entre Medeiros Neto e Itanhém, pararam um condutor identificado como Helbert Marcos de Jesus, morador da cidade de Montanha-ES. Ao serem analisados seus documentos pessoais e a documentação do veículo que o mesmo dirigia, segundo a PRE, ficou constatado que a CNH do motorista estaria vencida e o emplacamento do carro atrasado.

Os policiais da PRE também informaram a suposta existência de mandado de prisão em desfavor do capixaba, que seria oriundo do estado de São Paulo.

Na manhã desta quinta-feira, dia 21, o advogado Jarih Mitri El Ferzoli – OAB-ES 13.979 – do escritório El Ferzoli Advogados, com sede na cidade de Montanha-ES., entrou em contato com o Teixeira News, quando refutou as informações prestadas pela PRE acerca de Helbert Marcos de Jesus e em nota, acusou o comandante da operação, de agressão, de não ter levado em conta um alvará de soltura do seu cliente e ter tentado se promover em torno do caso. “Gostaria de informar a V. Sa. que o PRE Ten. Ademir Barbosa é sensacionalista, e deve ter os chamado para se promover. Ocorre que meu cliente foi agredido fisicamente pelo dito PRE, após foi encaminhado à Policia Civil de Teixeira de Freitas, isso na data de 18/01/2016, sendo que ficou detido até a manhã do dia 19/01/2016, quando cheguei à Delegacia de Policia e esclareci os fatos, sendo meu cliente Helbert Marcos de Jesus, imediatamente liberado, pois o mesmo já estava de posse de um Alvará o qual a PRE não deu valor e nem credibilidade”.

E segue a nota: “Havia um mandado de prisão oriundo da 20ª vara criminal do Fórum Criminal da Barra Funda, contra o suposto acusado onde o mesmo responde por associação e lavagem de dinheiro. Na data de 17/12/2015, realizei audiência, ocasião em que a MM. juíza deferiu de oficio a liberdade do acusado

Na mesma mensagem o advogado Jarih Mitri El Ferzoli enviou uma cópia do Alvará de Soltura datado de 17 de dezembro de 2015, que segundo ele fora apresentado por seu cliente aos policiais da PRE, documentação que não teria sido levada em consideração. Em relação aos documentos pessoais de Helbert e do veículo que o mesmo conduzia, Jarih confirmou atraso somente na Carteira Nacional de Habilitação. “O restante é sensacionalismo”, assegurou.

Ainda em relação à ação da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), que culminou com a prisão do seu cliente, o advogado Jarih Mitri El Ferzoli assegurou que já fez representação contra a PRE na 8ª Coorpin de Teixeira de Freitas. (Por Ronildo Brito – MTb-0342/BA)

  Categorias: