Após ser atropelada por motociclista supostamente sem CNH, idosa não resiste e morre no HMTF

Após ser atropelada por motociclista supostamente sem CNH, idosa não resiste e morre no HMTF
15 abril 11:20 2017 Imprimir esta notícia

Maria de Lourdes Pereira de Souza, de 78 anos, moradora da Rua da Paz, no Bairro São Lourenço, foi atropelada na última quarta-feira, dia 12 de abril, na Avenida Padre Anchieta. Desde então a aposentada permanecia internada no Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF), mas na manhã desta sexta-feira (14), o seu quadro de saúde agravou-se ela acabou não resistindo e veio a óbito.

“Dona Lurdes, como era conhecida, foi atropelada numa rotatória, por uma motocicleta Honda Pop, placa policial PJX-5192, que era pilotada por Gustavo Rocha Amorim, de 18 anos de idade, morador do Bairro Liberdade, e que segundo a polícia não possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Logo após o abalroamento, segundo informações levantadas pela Polícia Militar, a aposentada foi socorrida pelo pai do rapaz que pilotava a motocicleta.

A idosa já tinha sido candidata a vereadora na cidade e era uma pessoa muito conhecida. A Polícia Civil instaurou inquérito policial para investigar o caso e além do homicídio culposo, aquele que não se tem a intenção de matar, se ficar comprovado que o condutor da moto realmente não possui CNH, sua responsabilidade pode se complicar, sendo certo ainda o crime de trânsito.

Conduzir veículo automotor sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH), segundo o Código Brasileiro de Trânsito (CBT), configura em infração gravíssima, com multa inicial de R$ 880,41, podendo esse valor ser acrescido em até três vezes. Como o resultado foi a morte da vítima, as sansões, inclusive criminais, podem ser bem maiores. (Da redação TN)

  Categorias: