As bodas de prata do poeta Almir Zarfeg à luz dos 25 anos do livro “Água Preta”

As bodas de prata do poeta Almir Zarfeg à luz dos 25 anos do livro “Água Preta”
30 agosto 11:32 2016 Imprimir esta notícia

O jornalista e poeta Almir Zarfeg, um dos mais importantes e premiados artistas literários da Bahia e um dos poetas mais influentes da literatura brasileira da atualidade, está completando nesta terça-feira (30/08) meio século de vida e 25 anos dedicados à literatura. Um dos seus livros mais famosos – o “Água Preta” – completa hoje 25 anos de publicado.

Para festejar as bodas de prata de “Água Preta”, a Editora PerSe está comercializando esta semana e segue até o próximo domingo (04/09) a 4ª edição da obra na 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. O livro ganhou capa nova e alguns poemas foram acrescidos pelo autor.

A poesia zarfeguiana tem como matéria-prima a língua portuguesa pela construção da cidadania. Dizem que Lima Barreto escrevia não para que o cidadão aprendesse a língua, mas para que este conhecesse a cidadania. Já o autor de “Água Preta” escreve lecionando para que o cidadão conheça a última flor do Lácio à luz da cidadania.

Zarfeg sempre se definiu como “baianeiro” por ter passado a infância e adolescência nos municípios de Bertópolis (MG) e Itanhém (BA). Nasceu itanheense e é filho de José Afonso Ferraz e Santos e Zelita Generosa da Silva (in memoriam). Seu primeiro contato com a poesia se deu em meados dos anos 80, quando cursava magistério no Colégio Normal São Bernardo de Itanhém, estimulado pela professora Enelita de Sousa Freitas.

zarfad1Concluído o magistério, em 1986, mudou-se para Belo Horizonte, onde iniciou o curso de letras na FAFI-BH, hoje UNI-BH. Na capital mineira permaneceria até 1994. Em 1991, pela Editora ASBRAPA, publicou o “Água Preta”, livro de poemas dedicado à sua terra natal “Itanhém”, que antes da emancipação se chamava Água Preta. Há mais de dez anos o poeta vive em Teixeira de Freitas, onde se dedica ao jornalismo e à literatura. No início deste ano ele foi o principal mentor da criação da Academia Teixeirense de Letras (ATL), para a qual foi eleito seu primeiro presidente e ocupa a cadeira nº 01.

No ano em que completa 25 anos dedicados à literatura, o poeta tem sido homenageado por inúmeras instituições lítero-culturais com honrarias grandiosas. No dia 14 de maio, na festa anual de premiação da Academia de Letras e Artes de Cabo Frio (ARTPOP), na Região dos Lagos, no Estado do Rio de Janeiro, Zarfeg recebeu uma Moção de Aplauso pelos 25 anos do “Água Preta”.

Ele recebeu também a comenda Marechal Floriano Peixoto da Associação Internacional de Escritores e Artistas (LITERARTE) e da Associação Cultural de Maceió (AL). Recebeu a Moção de Louvor e Aplausos da Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências Letras e Artes (FEBACLA) e o Grande Prêmio Gonçalves Dias de Literatura pela criação da Academia Teixeirense de Letras. Recebeu em Curitiba no último dia 5 de agosto a Medalha Fernando Pessoa de Literatura. E receberá em novembro em João Pessoa, na Paraíba, o Prêmio Nordeste de Literatura.

Zarfeg também foi agraciado pela FEBACLA com o certificado de honra e reconhecimento internacional “Destaque do Ano 2016” pelos “25 anos de poesia”, entregue pelo presidente da instituição, Dom Alexandre Carvalho.

Ainda pelos 25 anos de “Água Preta”, foi outorgado ao artista o título de Doutor Honoris Causa em Literatura pelo Centro Sarmathiano de Altos Estudos Filosóficos, Históricos e Literários do Rio de Janeiro.

Na sua cidade natal, em 21 de maio, durante o 16º Destaque Empresarial, foi outorgada ao filho ilustre uma placa pelo jubileu de prata em tributo ao livro “Água Preta”, escrito em homenagem a “Itanhém”. Zarfeg estava no evento e recebeu pessoalmente a homenagem das mãos dos seus conterrâneos com a chancela da Câmara de Dirigentes Lojistas.

Exatamente nesta terça-feira (30/08), o escritor e jornalista Edelvânio Pinheiro – que também é natural de Itanhém – faz uma bela homenagem ao conterrâneo Almir Zarfeg, lançando o site “ÁguaPretaNews.com.br”, que será um veículo eletrônico para cobrir os acontecimentos culturais e gerais da região a partir da cidade de Itanhém.

zarfad“É o mínimo que eu posso fazer para registrar esta data tão importante e celebrar o livro ‘Água Preta’, cujo título é talvez a maior paixão do poeta Almir Zarfeg. Além disso, trata-se de um artista apaixonado pela arte e pela literatura e, portanto, merecedor do nosso reconhecimento pelo que ele faz por todos nós, conhecidos e desconhecidos. São 25 anos cativando e encantando a literatura com o seu saber”, destacou Edelvânio Pinheiro.

Entre os livros de Almir Zarfeg estão obras premiadas pela crítica brasileira, tais quais “Rápidos & Diretos”, “A primeira vez de Z”, “Zarfeguian@s”, “Respublica etcétera”, “Sutil, pero no mucho”, “L de Luppy”, “Rurais & Gerais”, “Uma besta plena de palavras”, “Crônicas Teixeirenses”, “janEUce: poemas de pão, beijo i amor”, “Ave, Poesia!”, “Poe-mas” (e-book), “Alto e bom som”, “Duetos” (e-book), “(Dia)logos, noitadas, côncavos e (com)versos” e “Poemas Anexados” (e-book). Além dos inéditos “Borboletras”, “Z, Vira & Verso” e “Oh”. (Por Athylla Borborema).

  Categorias: