Assassinato: Polícia desconfia de carro e afirma que atirador usou pistola calibre 380

Assassinato: Polícia desconfia de carro e afirma que atirador usou pistola calibre 380
15 abril 13:18 2018 Imprimir esta notícia

Luiz Fernando Evangelista, de 18 anos, que teria problemas mentais e seria aposentado, foi morto a tiros na tarde deste último sábado, dia 14 de abril, na Rua Professor Paulo Freire, no Bairro Monte Castelo, região central de Teixeira de Freitas.

Testemunhas disseram à Polícia Militar, primeira força de segurança a chegar no local do crime, que os criminosos aproximaram-se em um veículo, aparentemente de cor preta e placa não anotada, quando o carona executou o jovem com disparos à queima roupa.

Na manhã deste domingo, dia 15 de abril, a Polícia Civil informou que o provável veículo usado pelos criminosos seria um GM Onix, de cor preta e que o primeiro tiro teria sido dado na vítima ainda com o carro em movimento e ao perceber que o jovem caiu, o motorista retornou, quando o pistoleiro desceu e terminou a execução.

Próximo ao corpo foram recolhidas 13 cápsulas de calibre 380, armamento que deveria ser de uso restrito, mas que nos últimos anos virou “peça” fácil adquirida pelos criminosos, principalmente através de contrabando.

A mãe do jovem morto ficou tão chocada com o assassinato do filho, que sequer teve condição de falar com a polícia. Autoria e motivação do assassinato seguem sendo investigadas pelo Núcleo de Homicídio e Tráfico (NHT), serviço especializado da 8ª Coorpin de Teixeira de Freitas. (Da redação TN)

  Categorias: