Atletas brasileiros medalhistas são beneficiados pelo programa Bolsa Atleta

23 agosto 12:50 2016 Imprimir esta notícia


Os Jogos Olímpicos Rio 2016, que terminaram nesse último domingo (21), mostraram os atletas que obtiveram medalhas são apoiados pelo governo federal, por meio do Programa Bolsa Atleta, lançado em 2004 pelo Ministério do Esporte. “É um indicativo muito positivo”, disse o coordenador do programa, o ex-ginasta Mosiah Rodrigues, prata e bronze no Pan-americano de Santo Domingo, em 2003.

Considerado o maior programa de patrocínio individual de atletas em todo o mundo, o Bolsa Atleta tem o diferencial de transferir recursos diretamente para a conta dos atletas, para que eles possam treinar e competir, e não para entidades. “Com isso, ele [atleta] é gestor dos recursos e pode investir em suas necessidades. O esforço dele vai ser reconhecido por meio da bolsa”. Mosiah observou que a principal prestação de contas para o governo é que o atleta continue treinando e investindo na carreira.

O programa beneficia atletas principiantes, que jogam em competições escolares, até atletas de alto rendimento, com idade mínima de 14 anos para ingresso em todas as seis categorias. A categoria nacional é a que tem a maior fatia do programa, equivalente a 68% do total. Para requerer a bolsa da categoria pódio, a mais alta do programa, o atleta precisa estar entre os 20 melhores do mundo. As bolsas concedidas variam de R$ 370 a R$ 15 mil. (Informações: EBC)

  Categorias: