Bahia: Número de jovens mortos nos últimos dez anos cresceu 123,8%.

Bahia: Número de jovens mortos nos últimos dez anos cresceu 123,8%.
05 junho 20:49 2018 Imprimir esta notícia

O Atlas mostra ainda que o número de jovens (15 a 29 anos), sobretudo os homens, seguem prematuramente perdendo as suas vidas. Houve aumento na quantidade de jovens assassinados, em 2016, em vinte Estados, com destaque para Acre (+84,8%) e Amapá (+41,2%), seguidos por Rio de Janeiro, Bahia, Sergipe, Rio Grande do Norte e Roraima.

Na Bahia, o número de jovens mortos nos últimos dez anos saltou de 1947 para 4358, uma elevação de 123,8%.

Outro dado relevante do Altas é a forte concentração de homicídios na população negra. Em 2016, por exemplo, a taxa de homicídios de negros foi duas vezes e meia superior à de não negros (16,0% contra 40,2%). Em um período de uma década, entre 2006 e 2016, a taxa de homicídios de negros cresceu 23,1%. No mesmo período, a taxa entre os não negros teve uma redução de 6,8%.

Na Bahia, a taxa de homicídios de negros por 100 mil habitantes cresceu 104,4% nos últimos dez anos.

A SSP afirmou que com relação à morte de jovens, a secretaria defende a maior participação dos municípios, na proposição de ações sociais que oferecem novas perspectivas para esse grupo. “Sem as criações de oportunidades de emprego como estas, o tráfico acaba cooptando os adolescentes. Os jovens que mais morrem são também os que mais matam”.

Quanto à morte de negros, a SSP afirmou que analisa os dados do período divulgado, “tomando como base a faixa de população negra do estado, de 76%, a maior do país”. (Da redação TN)

  Categorias: