Bloqueiro Diógenes Cunha lamenta morte prematura de sua esposa após parto em Prado

Bloqueiro Diógenes Cunha lamenta morte prematura de sua esposa após parto em Prado
Mônica chegou a rir para a filha, mas acabou morrendo pouco tempo depois
28 abril 23:36 2016 Imprimir esta notícia

O bloqueiro pradense Diógenes Cunha, editor do Primeiro Jornal, usou o seu site nesta quinta-feira, dia 28 de abril, para lamentar a morte prematura de sua esposa e companheira de trabalho, Mônica Garcia Dallapicola, de 34 anos, natural de Caxias do Sul-RS., e que residia na rua Lagoa Pequena, no Basevi, em Prado. Além de companheira de Cunha, ela era fotógrafa do blog e cobria eventos festivos e acontecimentos sociais.

Mônica foi submetida a uma cesariana nesta quarta-feira, dia 27, no Hospital Municipal do Prado. Pouco tempo depois, segundo Diógenes, ela teve complicações em seu quadro de saúde e acabou vindo a óbito. O bebê, uma menina, passa bem. A equipe médica não informou os motivos das complicações que culminaram na morte da gestante, bem como porque a mesma não foi orientada a fazer o procedimento num hospital que possuísse ao menos uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“É com muito pesar que a família e amigos, informam à população de Prado e região que durante o período da tarde da última quarta-feira (27), faleceu “Mônica Dallapicola” (34 anos). Ela era repórter fotográfica do Site Pradense Primeiro Jornal e morreu durante um procedimento cirúrgico”, informa.

De acordo com Diógenes Cunha,  ela foi internada no Hospital Municipal de Prado no início da manhã onde através de um procedimento cirúrgico teve a pequena Lisbella, e logo após houve uma complicação, quando a mesma não resistiu e veio a óbito.

O velório acontece na Câmara do Prado e o enterro será realizado na tarde desta sexta-feira, dia 29. Além da pequena Lisbela, Mônica deixou um casal de filhos, Layslla e Yago. (Por Ronildo Brito)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.