Bocão denunciou: Secretaria de Saúde contrata empresa de som por R$ 15 milhões em Teixeira de Freitas

06 abril 18:53 2017 Imprimir esta notícia

No seu programa de rádio desta quinta-feira, dia 6 de abril, o vice-prefeito de Teixeira de Freitas, Lucas Bocão (PV), prometeu aos ouvintes denunciar um suposto contrato milionário feito pela Secretaria Municipal de Saúde, com uma empresa de sonorização da cidade. A empresa contratada foi a Vibra’s Som Sonorização Ltda,. e de acordo com Bocão, os valores seriam em torno de R$ 15 milhões.

A profissional a falar sobre o caso da suposta fortuna seria a repórter Viviane Moreira, que logo depois foi escalada para atender outra pauta sobre a instalação de lixeiras em um condomínio residencial. Ninguém entendeu muito bem e apesar das cobranças via redes sociais, Lucas Bocão prometeu apuração e falar com detalhes sobre o caso, também em seu programa, na edição desta sexta-feira (7).

Desde o início da manhã desta quinta-feira, dia 6 de abril, os dois extratos do TCM já tinham sido levantados pelo Teixeira News. Nos dois extratos constam que o mês do serviço foi janeiro de 2017, empenhado em 02/01/2017, no valor de R$ 10 milhões, com recursos da Atenção Básica do Fundo Municipal de Saúde (FMS). No histórico da prestação de serviço da empresa também estampada no extrato de empenho que está no TCM, diz que são “DESPESAS COM FOLHA DE PAGAMENTO DE SERVIDORES PARA ATENDER NECE DO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE”, com recursos próprios.

vibrasdNo segundo extrato aparece o segundo empenho no valor de R$ 5 milhões, com a mesma vigência para janeiro de 2017, empenho também feito na mesma data do anterior 02/01/2017, também da Vibras Som Sonorização Ltda,. com recursos próprios do Fundo Municipal de Saúde (FMS), para pagamento de “DESPESAS COM FOLHA DE PAGAMENTO DE SERVIDORES PARA ATENDER NECESSIDADES DA ATENÇÃO BÁSICA”.

vibrasd1No total, em um único dia, a micro-empresa, conforme as cópias de extratos, teria emitido Notas Fiscais no valor de R$ 15 milhões, para um serviço até então desconhecido da organização, que é gerir folha de pagamento de servidores. No cartão de CNPJ da Vibra’s Som Sonorização Ltda-ME., constam diversas especificações de atividades, indo desde sonorização, aluguel de palcos, obras de urbanização, produções musicais, até manutenção de equipamentos eletroeletrônicos de uso pessoal e doméstico, menos gerência sobre folha de pagamento de servidores públicos municipais.

vibrasd2Outro questionamento é sobre o período do serviço, janeiro de 2017, quando praticamente todos os funcionários do município foram exonerados pela nova gestão de Timóteo Brito (PSD) e dezenas de estruturas da Atenção Básica estavam fechadas. Até os dias atuais, com mais de três meses de governo, em muitos locais, como PSFs, Unidade Materno Infantil (UMMI) e no próprio Hospital Municipal (HMTF), faltam medicamentos e profissionais para atender os pacientes. (Por Ronildo Brito)

  Categorias: