Bruno Caliman é o orgulho itamarajuense de maior sucesso na literatura musical do Brasil

10 dezembro 10:33 2016 Imprimir esta notícia

O cantor e compositor Bruno Caliman é sem dúvida o itamarajuense de maior sucesso que o Brasil conhece na atualidade, compondo belíssimas musicas românticas para as mais famosas duplas sertanejas do momento e para cantores de outros estilos da Música Popular Brasileira. Desde menino que Bruno Caliman já fazia composições e possuía uma sensibilidade aguçada para escrever poesias e transformá-las em música. Hoje é o compositor mais requisitado e importante do país e líder em arrecadação de direitos autorais.

Bruno Caliman tem 38 anos e nasceu em Itamaraju, onde viveu até os 23 anos de idade. Radicou-se em Teixeira de Freitas por 13 anos e há mais de 2 anos se mudou para Vitória, capital de Espírito Santo e escolheu a capital capixaba para morar pela qualidade de vida e para facilitar o acesso entre a família no extremo sul baiano e a vida profissional no eixo Rio/São Paulo.

Começou a careira escrevendo letras e confeccionando jingles para as lojas comerciais da cidade de Itamaraju e depois passou a viajar para as cidades vizinhas oferecendo o seu trabalho. Nos últimos 15 anos a realidade de Bruno Caliman se transformou ao ver suas músicas sendo cantadas por grandes artistas. E hoje é o compositor que mais arrecada com direitos autorais no Brasil.

Bruno Caliman que sempre foi um rapaz simples, simpático e dócil no trato com as pessoas, se mantém um homem muito afável e cordial até hoje. O seu sucesso não lhe subiu à cabeça. E agora prepara o seu próprio CD e recentemente se juntou ao cantor Zé Geraldo para gravar a canção “Enquanto Há Tempo”. Canções compostas por Bruno Caliman já foram gravadas por grandes nomes da música popular brasileira como Bruno e Marrone, Luan Santana, Gustavo Lima, Gian & Giovani, Raça Negra, Marcos e Belutti, Fernando & Sorocaba, Lucas Lucco, Sophia Abrhão, Munhoz e Mariano, Léo Magalhães, Jorge e Mateus, Gabriel Gava e inúmeros outros artistas.

Bruno ainda na adolescência começou a compor depois que entrou em uma banda que chamava-se “Panela Puc” em Itamaraju, banda que tocava besteirol estilo Mamonas Assassinas a qual era composta por Bruno Caliman (violão, vocais e cavaquinho), Léo Maranhão (Vocal) Alysson (bateria e percussão), Vanilson (tecladista), João Luiz, (baixista), Bilú (Bateria) e Gabriel Paixão (percussão). A banda durou até meados de 1997, e Bruno Caliman seguiu tocando nas calçadas, barzinhos acompanhado apenas de seu fiel escudeiro, o violão, quando também começou a gravar jingles publicitários para lojas e campanhas políticas.

Hoje Bruno Caliman tem músicas gravadas não só no Brasil, como na Espanha, Argentina e Portugal, além de trilhas sonoras de novelas. Bruno teve uma canção que ele criou para o filme “A Onda da Vida” do diretor capixaba José Augusto Muleta. Entre as músicas de maior sucesso de Bruno Caliman está “Camaro Amarelo” que foi a música do ano de 2012 do Domingão do Faustão.

Ainda é autor de grandes sucessos da música brasileira, como “Locutor”, “Seu polícia, 24 Horas”, “Já não sei mais Nada”, “Escreve aí”, “Mármore”, “Gaveta”, “Lápis de Cera”, “E.T”, “Parede Branca”, “Enquanto há Tempo”, “O Destino”, “Dois Passarinhos”, “Poeira da Lua”, “Domingo de Manhã”, “Caribe e Dubai”, Sogrão Caprichou”, “Te Esperando”, “Fiorino”, “Máquina do Amor”, Pensando Bem”, Campeão de Audiência”, “Família Furacão” e inúmeras outras. (Por Athylla Borborema).

  Categorias: