Câmara de Nova Viçosa aprova as contas públicas de 2016 dos prefeitos Márvio Mendes e Manoelzinho

Câmara de Nova Viçosa aprova as contas públicas de 2016 dos prefeitos Márvio Mendes e Manoelzinho
29 junho 18:51 2018 Imprimir esta notícia

A Câmara Municipal de Nova Viçosa sob a presidência do vereador José Anastácio Carvalho Machado (DEM) realizou na manhã desta última quinta-feira (28/06), a sua última sessão ordinária do primeiro semestre de 2018, aprovando a LDO – Lei de Diretrizes Orçamentárias do Município, que deu o direito aos parlamentares a saírem para o recesso de julho. Na mesma sessão os vereadores fizeram a última discussão e aprovaram por 13 votos a 0 -, as contas públicas do ex-prefeito Márvio Lavou Mendes (PMDB) e do atual prefeito Manoel Costa Almeida, o “Manoelzinho” (DEM), que no ano de 2016, administraram juntos as contas públicas do município.

O julgamento do processo nº 074556-17 das contas administrativas do exercício anual de 2016 da Prefeitura de Nova Viçosa, dos gestores: Márvio Lavor Mendes que administrou os primeiros seis meses do quarto ano do seu mandato no período compreendido de 1º de janeiro a 23 de junho de 2016 e Manoel Costa Almeida, o “Manoelzinho” que administrou o restante do mandato num período mínimo de 24 de junho a 31 de dezembro de 2016.

cond2Na época o prefeito Manoelzinho assumiu a Prefeitura porque havia sido o segundo colocado nas eleições municipais de 2012 e o ex-prefeito Márvio Mendes deixou o cargo na ocasião por ter tido o mandato cassado pelo TSE – Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília. Nas eleições de 2016, exercendo o cargo de prefeito em mandato tampão, Manoelzinho foi candidato à reeleição e venceu o pleito para o seu 4º mandato de prefeito no município de Nova Viçosa com (11.076 votos) 50,90% dos votos válidos, contra (6.789 votos) 31,20% da sua segunda colocada e contra (3.267 votos) 15,01% do seu terceiro colocado.

O TCM – Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia aprovou na quarta-feira do dia 20 de dezembro de 2017, as contas públicas relativas ao mandato tampão do período de 24 de junho a 31 de dezembro de 2016, de responsabilidade do gestor Manoel Costa Almeida, o “Manoelzinho”. E o mesmo pleno seguiu o parecer do relator, conselheiro José Afredo Rocha Dias, reprovando as contas do primeiro gestor Márvio Lavor Mendes.

cond1Na sessão da Câmara Municipal de Nova Viçosa nesta quinta-feira (28), o ex-prefeito Márvio Mendes necessitava de dois terços do plenário, ou seja, de 9 dos 13 votos para que fosse possível derrubar o parecer contrario do TCM. Já Manoelzinho necessitava apenas da maioria simples do parlamento, ou seja, precisava apenas de 7 votos dos 13 vereadores. Mas os parlamentares por decisão unânime aprovaram as duas contas por 13 votos a 0.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Nova Viçosa, vereador Anastácio Carvalho, os vereadores que estão na base territorial e acompanha o dia a dia da administração pública e as necessidades da sua população são os responsáveis diretos pela fiscalização das contas públicas municipais e legítimos conhecedores dos problemas do município, tanto que votaram e aprovaram ambas as contas conforme a convicção de cada um e, sobretudo, entenderam suas peculiaridades ao avaliarem o parecer técnico e o julgamento político.

condO presidente Anastácio Carvalho ainda destacou o comprometimento do parlamento de Nova Viçosa neste ano e meio de legislatura, onde cada vereador defende sua bandeira e vem cobrando um governo participativo e que dialogue com a sociedade. Ele se diz confiante em todo planejamento e nas ações do governo municipal e acredita que nos próximos dois anos, Nova Viçosa tenha dias promissores e que ideias e projetos sejam pautados no crescimento econômico e no desenvolvimento comercial e industrial, para que planos na área da geração de emprego e renda sejam alcançados, tanto com projetos polos quanto com pequenos e grandes investimentos públicos e privados nos mais diversos setores. (Por Athylla Borborema)

  Categorias: