Capixaba que havia sido presa com celulares na genitália no acesso ao presídio é morta a tiros em Teixeira de Freitas

Capixaba que havia sido presa com celulares na genitália no acesso ao presídio é morta a tiros em Teixeira de Freitas
21 fevereiro 23:33 2016 Imprimir esta notícia

Uma jovem que já registrava passagem pela polícia por atitude inadequada no Conjunto Penal em envolvimento com o tráfico de drogas, foi assassinada a tiros no final da tarde deste domingo (21/02), quando se encontrava sentada numa cadeira na frente de um estabelecimento comercial que estava fechado, na Rua Boa Esperança, no bairro Tancredo Neves, zona sul da cidade.

Conforme o delegado Gean Nascimento, autoridade policial de plantão neste domingo (21) na 8ª Coordenadoria Regional da Polícia Civil de Teixeira de Freitas, a vítima é a capixaba de Vitória, Larissa dos Santos Moreira, 25 anos, que morava na Rua Raquel de Queiroz, nº 440, no bairro Colina Verde, na zona norte da cidade e, foi morta em um local, que ficava vendendo drogas. A mãe da vítima informou que ela se encontrava almoçando em casa quando recebeu um telefonema e saiu e só mais tarde, recebeu a notícia que a filha havia sido morta no outro lado da cidade.

Conforme o delegado Gean Nascimento, a jovem havia sido presa na quinta-feira do último dia 4 de fevereiro, quando tentou entrar no presídio do Conjunto Penal carregando dois celulares da marca LG, sendo um Duol Chip e outro MP3, além de dois chips das operadoras Claro e Vivo, introduzidos na genitália. E sua morte agora, está diretamente ligada à guerra pelo tráfico de drogas e sua atitude de estar vendendo drogas numa área longe da base do seu bairro, pode ter sido a causa motivacional para sua execução.

Segundo o perito criminal Manuel Garrido, autoridade da Polícia Científica que promoveu os exames de criminalística legal do local do crime, a jovem foi morta com três tiros, sendo que dois lhe atingiram a cabeça e um atingiu o antebraço direito e todos os projéteis transfixaram. Por dentro do seu sutiã, os peritos encontraram certa quantidade de buchas de maconha e pedras de crack. (Por Athylla Borborema).

  Categorias: