Celso Kallarrari ganha Prêmio José de Alencar com o romance inédito “Desgrandeza”

Celso Kallarrari ganha Prêmio José de Alencar com o romance inédito “Desgrandeza”
26 setembro 11:32 2017 Imprimir esta notícia

O professor doutor e acadêmico Celso Kallarrari acaba de ganhar o Prêmio José de Alencar, uma das categorias do Concurso Internacional de Literatura da UBE-RJ, edição 2017, com o romance inédito “Desgrandeza”. Já o poeta e jornalista Almir Zarfeg recebeu uma menção honrosa, na categoria Poesia, pelo livro inédito “Últimos & Derradeiros”.

“Estou muito feliz por receber esse prêmio. Ele é muito significativo para mim, porque significa o reconhecimento do nosso trabalho, uma indicativa de que o que a gente está fazendo tem algum sentido e isso muito nos motiva a continuar escrevendo”, comemorou Kallarrari, que ocupa a Cadeira 4 da Academia Teixeirense de Letras (ATL), da qual é também tesoureiro.

Ele acrescentou: “Também estou feliz porque os originais passaram pela leitura de profissionais UBE-RJ, escritores e professores acadêmicos, envolvidos na discussão literária, de modo que buscam julgar uma obra literária pela ótica da ampliação do imaginário, pela capacidade de impressão e expressão e pela visão crítica do real”.

Pela conquista relevante, o escritor será homenageado pela ATL no evento solene final de 2017 marcado para o dia 2 de dezembro, a partir das 19h, no auditório da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas.

Lucia Facco, doutora em Literatura Brasileira, fez o seguinte comentário acerca de Kallarrari e seu romance “Desgrandeza”: “O autor faz um trabalho magnífico com a linguagem, pois mostra a mais improvável e proibida história de amor em um terrível cenário, que é o período mais negro da história brasileira: os anos de chumbo da ditadura militar”.

Ela concluiu afirmando que há “um jogo psicológico que nos é apresentado através de uma escrita bem feita, minuciosamente cuidada, instigante e envolvente. A história não é narrada da convencional maneira linear. Apesar disso, apresenta uma escrita sofisticada, enxuta, o que permite identificar uma sequência, espacial e temporal, lógica no enredo”.

“Parabéns para nós pelo destaque neste e em outros certames literários relevantes e, sobretudo, por representarmos os artistas da palavra em Teixeira e região na ATL”, pontuou Zarfeg, que presidente a instituição literocultural. (Da redação TN)

  Categorias: