Colega de profissão: Preso mandante e assassinos de taxista em Nova Viçosa

Colega de profissão: Preso mandante e assassinos de taxista em Nova Viçosa
04 outubro 19:49 2017 Imprimir esta notícia

O corpo do taxista André Ricardo Costa Borges, de 49 anos de idade, natural de Itaobim-MG., foi encontrado na manhã de terça-feira, dia 19 de setembro, por policiais militares da 89ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), numa estrada vicinal nas imediações do Povoado de Bela Vista, interior de Nova Viçosa. O corpo estava ao lado veículo Peugeot 207, que incendiado numa estrada vicinal.

Nesta quarta-feira, dia 4 de outubro, a delegada Waldízia Fernandes, titular de Nova Viçosa e responsável pelas investigações do caso, deu por esclarecida a morte de André. Logo na manhã em que o corpo foi encontrado, com o apoio do Núcleo de Homicídios e Tráfico (NHT), da 8ª Coorpin, foi descoberto que Manoel Messias Rodrigues da Silva, havia usado uma espingarda calibre 12 para assassinar o taxista.

Preso, Messias confessou aos policiais os nomes do outros envolvidos, Jeferson dos Santos Figueira, comparsa no crime e Almerindo Rodrigues Ribeiro, o “Mero”, mandante do crime. Messias atirou no rosto de André e colocou fogo no carro, segundo a polícia.

De acordo com a delegada Waldízia Fernandes, André era loteiro e dono de um ponto de táxi no trevo de Posta da Mata, área de propriedade de sua família, enquanto “Mero”, também taxista, vivia em é de guerra com André pelo ponto. “Foi aí que Almerindo contratou Messias por R$ 2 mil para assassinar o rival. Messias contratou Jeferson por R$ 800 para ajudá-lo no crime”, diz a delegada Waldiza Fernandes, completando que Jeferson desferiu as facadas que ajudaram a matar o taxista. (Por Ronildo Brito)

  Categorias: