Contratação de bandas para festas está no rol da investigação da PF em Porto, Cabrália e Eunápolis

Contratação de bandas para festas está no rol da investigação da PF em Porto, Cabrália e Eunápolis
PF amanheceu nos endereços dos três prefeitos, que não foram encontrados
07 novembro 20:19 2017 Imprimir esta notícia

Além da Bahia, as ordens judiciais foram cumpridas na manhã desta terça-feira, dia 7 de novembro, em São Paulo e em Minas Gerais. Cerca de 250 policiais federais foram escalados para a Operação Fraternos com o auxílio de 25 auditores da Controladoria-Geral da União (CGU) e de integrantes do Ministério Público Federal.

Na Bahia as ações da PF foram concentradas em Eunápolis, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália. Os prefeitos desses três municípios, respectivamente, Robério Oliveira, Cláudia Oliveira e Agnelo Santos, todos do PSD, são acusados de organização criminosa, fraude em licitações, corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro. Os três prefeitos são suspeitos de fraudar contratos de 33 licitações que somam R$ 200 milhões.

A PF informou que o Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF1) determinou o afastamento dos três prefeitos por tempo indeterminado e os vice-prefeitos devem assumir. A Justiça Federal determinou, ainda, o sequestro de bens imóveis e automóveis dos investigados, não só dos prefeitos, como de outros investigados também, além do bloqueio de contas correntes para ressarcimento do erário.

A expectativa a partir de agora é para com relação a divulgação da relação dos que tiveram prisões decretadas, apesar de já ter sido confirmada a notícia que existem parentes e pessoas próximas aos três gestores.

A PF informou que os contratos suspeitos já foram mapeados e algumas licitações tem como objeto a contratação de bandas para festas. A origem do recurso ainda vai ser identificada quando a polícia tiver posse dos contratos para ver qual a fonte utilizada para pagamento deles.

“É um crime grave, uma quadrilha que se instalou há quase uma década e hoje, felizmente, a gente está dando o cumprimento dessas medidas com objetivo de estancar essa sangria”, disse o delegado federal Daniel Madruga.

Apresentação

O prefeito de Santa Cruz Cabrália, Agnelo Santos (PSD) se apresentou à Delegacia da Polícia Federal de Porto Seguro (DPF), na tarde desta terça-feira (7), acompanhado de uma advogada. Cláudia Oliveira e Robério Oliveira, que são casados e prefeitos de Porto Seguro e Eunápolis, respectivamente, continuam com paradeiro desconhecido. Os três, que são parentes, deveriam ser conduzidos coercitivamente logo cedo, mas não foram encontrados em seus endereços. (Da redação TN)

  Categorias: