Curso de “saúde da população negra” pelo SUS é anunciado pela Fundação Mamãe África de Caravelas

Curso de “saúde da população negra” pelo SUS é anunciado pela Fundação Mamãe África de Caravelas
03 novembro 20:39 2017 Imprimir esta notícia

A Fundação Mamãe África de Caravelas anuncia um curso especifico na área de Saúde da População Negra que é uma iniciativa do Ministério da Saúde com apoio da Fundação Palmares. O conteúdo foi elaborado a partir de uma demanda do Conselho Nacional de Saúde (CNS), responsável pela aprovação da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra (PNSIPN), instituída pelo Ministério da Saúde em 13 de maio de 2009, por meio da Portaria nº 992.

De acordo com o vice-presidente do conselho administrativo da Fundação Mamãe África de Caravelas, jornalista Rubens Floriano, a programação tem, entre seus objetivos, abordar o racismo institucional e os efeitos das desigualdades na saúde da população afro-brasileira. O curso é voltado a profissionais de saúde que atuam na atenção básica, mas também está disponível para pessoas de quaisquer áreas do conhecimento que se interessem pelo tema. As matrículas podem ser feitas até dia 8 de novembro pelo link: goo.gl/6G4e2b.

Na segunda-feira, do próximo dia 20 de novembro, é comemorado o Dia Nacional da Consciência Negra e, uma extensa programação nos principais municípios do extremo sul da Bahia está em desenvolvimento com apoio da Fundação Mamãe África de Caravelas, principal entidade que representa as políticas sociais em favor das comunidades tradicionais remanescentes de quilombolas e promove trabalhos focados na cultura negra nos municípios do interior do Estado, atendendo à demanda direcionada exclusivamente para a ação social e para concretização do compromisso que a Fundação tem com os artistas que defendem o valor da cultura quilombola, a produção artística de estética negra desenvolvida por artistas, grupos e companhias que valorizam a cultura afrodescendente e suas manifestações contemporâneas. (Da redação TN).

  Categorias: