Descaso: Escola municipal funciona em sala sucateada de 20 metros quadrados em Itamaraju

Descaso: Escola municipal funciona em sala sucateada de 20 metros quadrados em Itamaraju
20 junho 21:45 2017 Imprimir esta notícia

Após o anúncio do São João milionário em Itamaraju, o prefeito Marcelo Angênica (PSDB) passou a receber dezenas de críticas nas redes sociais. A maior parte da população que tem qustionado o alto custo do evento, indaga ao prefeito sobre a morosidade em resolver problemas simples, a exemplo da iluminação pública, exames médicos e pagamentos de salários de servidores. O custo do evento giraria em torno der R$ 1 milhão.

A maior parte da população é favorável à realização dos festejos, porém é quase unanimidade que a prefeitura poderia ter utilizado uma receita mais “caseira” para economizar e investir em áreas que encontram-se à beira da calamidade, a exemplo da escola Municipal Doroty Stang, na comunidade rural do Tururim, que atualmente funciona em uma sala compleamente precária, sem banheiro e que mede aproximadamente 20 metros quadrados.

O prefeito Marcelo Angênica tem sofrido críticas por não priorizar setores importantes e que foram base para suas principais promessas de campanha. Na saúde, por exemplo, a população tem denunciado a falta de medicamentos, lençóis no hospital, postos de saúde do interior sem médicos, médicos indo embora por falta de pagamento e até pacientes tendo que levar lâmpadas de casa para colocar nos leitos.

Na educação, crianças estão sendo transportadas amontoadas em veículos, como os da própria comunidade do Tururim, que viajam numa Kombi com capacidade para nove alunos, mas transporta vinte. (Da redação TN)

  Categorias: