Empresa paulista investirá R$ 2,5 milhões e gerará 80 empregos diretos no Polo Industrial de Posto da Mata

Empresa paulista investirá R$ 2,5 milhões e gerará 80 empregos diretos no Polo Industrial de Posto da Mata
30 outubro 10:10 2017 Imprimir esta notícia

O Polo Industrial de Posto da Mata, distrito de Nova Viçosa, vem gerando oportunidades e prepara planejamento para a próxima década de atividades. O objetivo é o de atrair novas empresas e fortalecer a cadeia produtiva do município atraindo empresas de grande porte para a localidade. Posto da Mata é o segundo maior distrito do Brasil com 25.834 habitantes (pertencente ao município de Nova Viçosa com 44.052 habitantes), atrás apenas do distrito de Jurema com 129.276 habitantes (Caucaia, no Ceará).

Para o prefeito de Nova Viçosa Manoel Costa Almeida, o “Manoelzinho” (DEM), entre os motivos e objetivos para o Polo Industrial de Posto da Mata se manter competitivo nos próximos anos, está o estímulo cada vez maior de práticas sustentáveis com relação a reutilização da água, exploração de águas subterrâneas, a redução de custos com a matriz energética, efetivação do Plano Diretor do Polo, recepção de área de instalação, incentivo fiscal, isenção de impostos municipais, qualificação de mão de obra, o adensamento da cadeia produtiva, além do avanço na inovação e tecnologia e ponto estratégico rodoviário e aeroportuário.

Para o executivo Jorge Cunha, atual secretário Municipal de Indústria e Comércio de Nova Viçosa, o objetivo é criar uma área capaz de agrupar uma série de empresas, de diversos segmentos, e proporcionar uma grande geração de empregos e renda à população de Nova Viçosa. Destaca que a localização do Polo Industrial é outro atrativo para os empresários. Situado às margens do maior trevo rodoviário da tríplice fronteira de estados, onde o distrito de Posto da Mata é cortado pelas rodovias federais BR-418 e BR-101, além da acessibilidade para os aeroportos de Teixeira de Freitas, Caravelas e Itabatã.

Segundo o secretário Jorge Cunha, a intenção do Governo Municipal não é apenas produzir matéria-prima, mas fortalecer a cadeia produtiva com a indústria que fabrica o produto final. Porque é um segmento que agrega valor, gera mais empregos e é o que exatamente o município de Nova Viçosa precisa para oxigenar a capacidade produtiva do Polo Industrial de Posto da Mata.

Dentre as empresas que estão assinando termo de adesão para se instalar no Polo Industrial de Posto da Mata, está a Montana Caxias, oriunda de Lutécia, Estado de São Paulo. O prefeito Manoelzinho e o secretário da Indústria e Comércio Jorge Cunha, receberam no gabinete do prefeito em Nova Viçosa, os empresários paulistas Ricardo Pereira Martins e Mara Martins, onde assinaram o termo de adesão sob o comprometimento da empresa e do município a assumirem todas as regras estabelecidas no contrato de cessão de uso que acolhe a empresa na sua instalação em Posto da Mata.

polod1A Montana Caixas ocupará no Polo Industrial de Posto da Mata, uma área de 12 mil metros quadrados e promoverá um investimento de R$ 2,5 milhões na fase da sua implantação e é uma empresa que atua nos seguimentos agroindustrial e materiais de embalagens de papelão para frutas, e também em packing-house, que trata-se do processo qualquer destinado à embalar, empacotar ou encaixotar os produtos industrializados no procedimento de recebimento de hortaliças, frutas e grãos, vindos da origem, classificação, controle de qualidade, descarte e beneficiamento.

O empresário Ricardo Pereira Martins disse que foi atraído pelo incentivo, pelo ponto estratégico, pela recepção do município e principalmente pela matéria prima agrícola abundante para o embalamento e processamento pós-colheita. Disse que a empresa Montana Caxias irá gerar inicialmente 80 empregos diretos quando começar a funcionar. E que Posto da Mata realmente apresenta um cenário econômico favorável para o país e que vai começar a investir no município por entender que o Governo Municipal tem a finalidade de gerar empregos para os munícipes, e consequentemente, aumentar a renda das famílias e investirá na formação do perfil e na capacitação da população que pretende preencher as futuras vagas de emprego que o Polo Industrial de Posto da Mata vai gerar daqui pra frente.

O prefeito Manoelzinho lembra que o Brasil atravessa um momento complicado na sua economia, mas em Nova Viçosa o Governo Municipal tem trabalhado para trazer de volta todas as empresas geradoras de emprego que ele atraiu no período de 1997 a 2004 e que os gestores anteriores deixaram ir embora. Manoelzinho destaca que o Polo Industrial de Posto da Mata engrandece o município de Nova Viçosa e cria concorrência e quem ganha com tudo isso é a população.

polod“Quando uma empresa se instala o poder de compra aumenta criando mais oportunidades de emprego. As empresas que aqui se instalam tornam-se uma plataforma para os atrativos financeiros, que permitem esse crescimento econômico em grande escala. Já vínhamos estudando o crescimento econômico de Nova Viçosa há um bom tempo e estamos felizes e com grandes expectativas. O objetivo da nossa política de emprego é promover incentivos fiscais, impulsionar a produção, atrair empresas, gerar empregos e aumentar a arrecadação. Queremos atrair empreendimentos e gerar emprego e renda, colaborar para o crescimento regional, fomentar a economia e aumentar a arrecadação graças ao volume de mercadorias ofertadas”, salientou o prefeito Manoelzinho.

Ainda segundo o prefeito Manoelzinho, outras duas grandes empresas já estarão assinando contrato com o município de Nova Viçosa, agora em novembro, também para instalarem no Polo Industrial de Posto da Mata. E informa que quer transformar Nova Viçosa em um município emergente que tem grande expectativa pelo que representa, o que torna um atrativo para as empresas investirem. “Essa é uma forma de desenvolvimento econômico e social, com a criação desses novos postos de trabalho, manteremos o comércio de forma crescente”, concluiu. (Por Athylla Borborema).

  Categorias: