Estiagem: EMBASA passa a utilizar carros-pipa no abastecimento de água em Guaratinga

Estiagem: EMBASA passa a utilizar carros-pipa no abastecimento de água em Guaratinga
11 dezembro 10:01 2015 Imprimir esta notícia

Com dificuldades para abastecer a população com água potável, por conta do longo período de estiagem que voltou a esvaziar a barragem de captação, a EMBASA, passou a utilizar nesta  última quarta-feira (09), o apoio de carros-pipa para distribuir água em bairros da cidade de Guaratinga. De acordo com informações da gerente da estatal na localidade, a água está sendo trazida da estação de tratamento da cidade de Itabela, onde passa por todos os padrões de qualidade, mas a população contesta e reclama da água que está sendo distribuída.

A EMBASA já havia adotado há dias, um sistema de manobra para abastecer os imóveis da população, só que em alguns pontos da cidade, a água não tem chegado como se esperava. A gerente local da EMBASA, Jandaia Ferraz explicou que a captação da água na barragem é feita através de bombeamento até  a estação  de tratamento, e que de lá, segue para as residências sob forma de pressão, e por conta da pouca quantidade do líquido bombeada para o setor de tratamento, acaba impedindo que o sistema trabalhe normalmente, e com isso, dificulta a chegada da água nas redes de distribuição dos setores mais altos da cidade, como é caso dos bairros Novo Horizonte e Jueirana, que já estão sendo atendidos pelos carros-pipa.

Mesmo com a informação da Gerente, de que a água distribuída está passando pelos cuidados devidos, que atingem os padrões de qualidade, a população contestou essa informação e reclama da água, que apresentaria uma coloração escura e com ligeiro gosto. “Essa água está cheia de sujeira e um pouco escura. Essa eu não tenho coragem de beber, mas dá pra utilizar em outros afazeres”, afirmou a senhora Maria do Socorro, de 65 anos de idade, que mora na rua Clemente Chaves, no bairro Novo Horizonte.

Ainda na distribuição realizada na quarta-feira (9), os consumidoras assegura que foi notório a desorganização no abastecimento, sem um determinado controle por parte da EMBASA, provocando assim, tumultos e um grande desperdício de água na hora da partilha.

Jandaia Ferraz informou ainda que, não há um cronograma fixo sobre a distribuição de água nos bairros da cidade, mas por enquanto a Empresa estará atendendo as ruas que não estão sendo atendidas através da rede de distribuição. Com os dois carros-pipas, a empresa distribuirá pelo menos 48 mil litros de água por dia. (Com informações de Estevão Silva)

  Categorias: