Formação Continuada de professores é uma realidade no município de Itamaraju

Formação Continuada de professores é uma realidade no município de Itamaraju
15 março 17:56 2016 Imprimir esta notícia

“É fundamental diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz, de tal forma que num dado momento, a tua fala seja a tua prática”. Com a responsabilidade de fazer o melhor contribuindo com a educação do município, a Secretaria de Educação de Itamaraju, juntamente com a coordenação de Ensino Fundamental – Anos Iniciais e Núcleo Municipal de Alfabetização e Letramento (NALFA), garantem a formação continuada dos profissionais da educação do município.

O encontro proposto aos profissionais de educação, busca gerir o contexto da prática, atendendo políticas publicas continuadas de alfabetização. Durante os encontros dos profissionais diversas mudanças e inclusões são discutidas e abordadas no plano municipal de educação. O encontro dos educadores visa cumprir a adesão ao Programa Educar para Transformar e vinculando o mesmo, ao Programa Pacto Pela Educação.

Cerca de 310 profissionais participam da formação que acontece entre os dias 12 e 19 de março de 2016 na Escola Municipal Novo Prado, e dando continuidade em outras unidades escolares no centro da cidade em outras datas programadas.

Durante a formação continuada, todas as atividades desenvolvidas na formação contarão como partes do planejamento semanal do professor, com a participação dos educadores das escolas da sede e interior do município. Toda a ação desenvolvida nas salas de aula são acompanhadas e orientadas pela técnica e coordenadora municipal Pacto/Pnaic, Cristiane Cardoso.

contid1“Dito de outro modo, os professores estão no centro das preocupações e das políticas educacionais, que conferem um papel central aos processos de educação e formação, o conjunto de competências que um profissional tem, faz se necessário o reconhecimento social  como característica de uma profissão que constrói o mundo”, informa Cristiane Cardoso.

“A Formação Continuada, busca levar aos alunos uma grande diversidade no ensino proporcionando mais qualidade e combatendo o baixo desempenho de alunos nas salas de aula. A iniciativa atribui grande parte, aos professores e a sua formação. Espera-se dos docentes que atuem como agentes responsáveis e se incumbam de promover as mudanças esperadas na qualidade do ensino”, completa.

As políticas educacionais no Brasil têm como ponto de partida a necessidade de melhorar a formação dos professores e dos formadores de professores, os quais são considerados atores fundamentais na estratégia global da construção da sociedade do conhecimento e mudanças e novas demandas. (Informações: Henrique Peixoto)

  Categorias: