Fux diz que condenação em segunda instância barra candidatura

Fux diz que condenação em segunda instância barra candidatura
30 julho 23:14 2018 Imprimir esta notícia

Sem citar o nome do ex-presidente Lula (PT), o presidente do TSE, ministro Luiz Fux, afirmou nesta segunda-feira, 30, que a condenação em segunda instância por um colegiado é suficiente para barrar candidatura.

Fux está em Salvador para participar do Encontro de Juízes Eleitorais, uma edição do projeto Políticos do Futuro, que acontece nesta terça, 31, das 9h às 12h, no Iceia, situado no bairro do Barbalho.

“A própria lei entende que é suficiente condenação em segundo grau para barrar candidatura pois o candidato teve apurado e respirado sua responsabilidade segunda instância”, disse o ministro.

Fux presidirá o TSE até um dia antes da campanha, que começa dia 16, quando a ministra Rosa Weber assumirá a presidência.

Perguntado sobre a estratégia do PT de levar até as últimas consequências a candidatura de Lula, com aposta de manter seu nome nas urnas até o dia da eleição, Fux evitou falar e arguiu impedimento.

“Eu não gostaria de abordar essa questão porque como integrante do Judiciário posso ter que apreciar. Uma pré compreensão pode induzir a um impedimento. Eu como membro do supremo não posso”, disse o ministro.

Ainda nesta quinta, o ministro Luiz Fux recebe Medalha do Mérito Eleitoral da Bahia com Palma. Na terça, o ministro participa de uma edição dos Políticos do Futuro, das 9h as 12h, no colégio Iceia. O governador Rui Costa (PT) é o prefeito de Salvador ACM Neto estarão presentes. (A Tarde)

  Categorias: