Guardava drogas em casa de menor e terminou presa pela Polícia Militar

Guardava drogas em casa de menor e terminou presa pela Polícia Militar
12 maio 21:52 2018 Imprimir esta notícia

Na tarde desta última sexta-feira, dia 11 de maio, policiais militares do PETO receberam uma denúncia anônima, dando conta de que uma jovem estaria realizando tráfico de drogas nas imediações do Colégio João Mendonça, na Urbis I. Chegando ao local, os militares abordaram a suspeita, que foi questionada sobre a possível venda de drogas. Então, ela convidou os policiais até a sua residência, onde durante buscas foram encontradas 16 buchas de maconha, já embaladas e prontas para serem comercializadas.

Trata-se de Roberta Sampaio Guimarães, de 19 anos, que reside na Rua 13, Bairro Urbis I. Sobre as drogas, Roberta relatou que outro suspeito teria lhe entregado os entorpecentes. Sendo assim, a guarnição foi com a Roberta até a casa do segundo suspeito, um adolescente de 17 anos de idade. Após os militares realizaram buscas no local, foram encontrados no forro, próximo a uma caixa d’água, meio tablete de maconha, pesando aproximadamente 500 gramas, além de 9 buchas da mesma substância, já embaladas e prontas para serem comercializadas.

Além das drogas, foram encontrados com Roberta R$ 60,00 e com o menor R$ 160,00. Os dois foram conduzidos e apresentados na sede da Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas (DT), onde o caso foi registrado e ficou sob a responsabilidade do delegado Júlio César Telles. Em depoimento Roberta alegou que nada foi encontrado com ela. Já o menor, disse que Roberta pediu a ele para guardar as drogas, e que havia entrado há pouco tempo nas práticas ilícitas. O mesmo afirmou que era usuário já há algum tempo.

Após oitiva, e diante das provas apresentadas, o delegado flagranteou Roberta por tráfico de drogas (artigo 33). Já o adolescente foi ouvido na condição de testemunha, já que segundo a polícia, Roberta já vinha sendo alvo de diversas denúncias. A indiciada foi encaminhada para a carceragem da Delegacia Territorial, onde seguirá presa, à disposição da Justiça. As drogas foram encaminhadas para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), pra ser periciada e depois incinerada. (Da redação TN)

  Categorias: