Há três meses sem receber, funcionários terceirizados do IML da Bahia podem parar

Há três meses sem receber, funcionários terceirizados do IML da Bahia podem parar
12 julho 22:47 2017 Imprimir esta notícia

Os funcionários terceirizados do Instituto de Medicina Legal da Bahia (IML), que prestam serviço de motoristas, ameaçam cruzar os braços caso não recebam os salários atrasados. Em todo o estado, segundo informações são centenas de profissionais que estão sem receber, alguns há mais de 3 meses.

De acordo com os trabalhadores, caso aconteça a paralisação, dentre as atividades prejudicadas estão as de remoção de corpos nas ruas, preparação de cadáveres e liberação de corpos.

Em Porto Seguro e Eunápolis, a situação não é diferente, pelo menos cinco funcionários de duas empresas terceirizadas estão com os pagamentos atrasados. A denúncia foi feita por um desses terceirizados, que está passando por necessidade e dependendo de ajuda de familiares para alimentação. “Pior que não podemos nem nos expor muito porque corremos o risco de perder o emprego, mas está ficando cada vez mais difícil nossa situação”, desabafou. (Da redação TN)

  Categorias: