Identificadas as vítimas de trágico acidente com quatro mortes em Caravelas

Identificadas as vítimas de trágico acidente com quatro mortes em Caravelas
18 junho 20:50 2017 Imprimir esta notícia

O trágico acidente ocorrido na noite deste último sábado (17/06), deixou o saldo de quatro pessoas mortas e outras seis feridas, após a colisão frontal entre dois caros de passeio na rodovia BR-418, entre a Base Aérea de Caravelas e o trevo  da BA-001, a sete quilômetros do centro da cidade.

Os veículos colidiram violentamente, um deles pegou fogo e acabou matando uma pessoa carbonizada. Um Fiat Uno, de cor prata, placa HIV-0358, licenciado em Itabela, com seis passageiros a bordo, todos moradores da cidade de Alcobaça, sendo quatro adultos e duas crianças, que seguia no sentido Juerana/Alcobaça ou Caravelas, colidiu em um Ford Fiesta, placa policial NTP-4950, licenciado em Caravelas. O carro estava com quatro jovens a bordo e seguia no sentido Caravelas/Juerana.

No Fiat Uno viajavam seis pessoas de uma mesma família, moradora de Alcobaça. O condutor do Fiat Uno, Romário Lima dos Santos, a passageira Samara Andrade dos Santos, de 11 anos de idade e um outro adulto não identificado, sofreram lesões graves e foram socorridos inicialmente para o Hospital Municipal de Caravelas (HMC) e logo depois transferidos para o Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF). Já os passageiros Reginaldo de Jesus Andrade, Marly Dias de Jesus e o garotinho Kauã Levy Oliveira Passos, de 7 anos de idade, morreram no local do acidente.

caradNo Ford Fiesta viajavam quatro jovens – sendo que o motorista Ícaro Santana Nascimento e os passageiros Ruan Luiz Gomes, de 18 anos e Mateus de Melo Costa, 19, sofreram lesões graves e foram socorridos para o Hospital Municipal de Caravelas e na sequência também transferidos para o Hospital Municipal de Teixeira de Freitas. Já o 4º passageiro Thales Santana Nascimento, ficou preso às ferragens do Ford/Fiesta que explodiu minutos após a o acidente e como ele foi o último que populares tentaram retirar, não houve mais tempo para sua saída no momento que o carro pegou fogo e ele morreu carbonizado em meio às chamas.

O delegado Bruno Ferrari, que chefiou o plantão regional da Polícia Civil neste último final de semana, requisitou a presença da perícia criminalística no local do violento acidente. Peritos do Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas (DPT) examinaram o local e os veículos destruídos, um deles incendiado.

carad1Segundo o perito criminal Bruno Melo, houve uma colisão frontal no meio da pista e pelas frenagens houve uma confusão de invasão de mão de direção. O Fiat Uno teria ido primeiro para a mão contrária e o motorista do Ford Fiesta tirou o carro para a contramão numa tentativa de fuga. Nesse momento, segundo Bruno Mello, o Uno retornou para sua mão, enquanto o motorista do Fiesta não teria conseguido fazer a mesma manobra e terminou acontecendo a batida frontal. (Por Ronildo Brito)

  Categorias: