Impunidade: Após três no fim de semana, mais dois são baleados em Itamaraju

Impunidade: Após três no fim de semana, mais dois são baleados em Itamaraju
13 dezembro 10:20 2016 Imprimir esta notícia

Os dois homicídios tentados aconteceram na noite desta segunda-feira, dia 12 de dezembro, na Rua D. Pedro II, no Bairro Fátima, região central de Itamaraju, quando dois homens, que estariam caminhando juntos, foram surpreendidos pelos criminosos que chegaram numa moto, sendo que o carona sacou a arma e efetuou pelo menos oito disparos seguidos.

As vítimas, identificadas pelos prenomes de Sinésio e Roney, foram atingidas, sendo que o primeiro caiu e o segundo ainda conseguiu correr por alguns metros, onde acabou amparado por populares. Em seguida os pistoleiros fugiram em alta velocidade.

Mais tarde os dois homens feridos foram socorridos ao Hospital Municipal de Itamaraju (HMI), onde receberam atendimento médico. Não há informações atualizadas sobre o estado de saúde dos dois.

Guarnições da 43ª Companhia Independente da Polícia Militar de Itamaraju (CIPM), realizaram buscas nas imediações, mas ninguém foi preso. O duplo homicídio tentado está sendo investigado pela Polícia Civil.

Três do fim de semana

O primeiro crime aconteceu na noite do último sábado, dia 10 de dezembro, no Bairro Novo Prado, região oeste da cidade e a vítima foi Oziel Batista de Oliveira, de 58 anos, atacado a golpes de facão, logo após uma briga com um familiar, que não teve o nome levantado.

Na madrugada de domingo, dia 11, Hamilton José, de 40 anos, foi atingido com disparos de arma de fogo no Bairro Cristo Redentor. Os dois foram socorridos ao Hospital Municipal de Itamaraju (HMI), sem risco de morte.

Ainda na madrugada do domingo, dia 11, José Carlos Silva de Jesus, de 35 anos, foi esfaqueado por um desafeto, no Bairro Corujão, na região sul de Itamaraju. Como o seu estado de saúde foi considerado grave, ele acabou transferido ao Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF), onde encontra-se internado.

Até a manhã desta terça-feira, dia 13 de dezembro, ninguém havia sido preso. (Por Ronildo Brito)

  Categorias: