Itamaraju: Pedro da Campineira fala pela primeira vez como ex-prefeito e diz que deixou R$ 7,3 milhões nos cofres municipais

Itamaraju: Pedro da Campineira fala pela primeira vez como ex-prefeito e diz que deixou R$ 7,3 milhões nos cofres municipais
11 julho 21:24 2017 Imprimir esta notícia

Alegando ser necessário fazer alguns esclarecimentos à população, o ex-prefeito de Itamaraju, Manoel Pedro Soares ‘Pedro da Campineira’ (PSD), concedeu uma entrevista nesta segunda-feira, dia 10 de julho, ao Programa Tribuna Popular, jornalístico do meio dia da Rádio 99 FM, comandado pelo radialista Sivaldo Miranda.

Durante seu pronunciamento, o primeiro depois que deixou a chefia do Executivo de Itamaraju, Campineira pontuou sobre as principais realizações na sede e no interior, enfatizando ainda as obras que deixara licitada e com recursos já disponibilizados.

Durante o pronunciamento, transmitido ao vivo através do seu perfil do Facebook, o ex-prefeito destacou o compromisso que sempre teve com o município, reconheceu falhas da sua gestão devido alguns afastamentos por problemas de saúde e fez sérios questionamentos em relação ao que ele chamou de ataques da atual administração do município, que estaria atribuindo todas as falhas recentes ao entraves do governo anterior, que na sua opinião não seria verdade.

No decorrer da entrevista o ex-gestor relembrou o caos que o município vivia antes da sua gestão com salários atrasados, estradas abandonadas há mais de dez anos, postos de saúde e escolas sucateados, ruas sem pavimentação, falta de remédios e problemas alarmantes referentes ao setor de saúde.

Campineira questiona e alerta que oposicionistas à sua gestão jamais falaram sobre as coisas boas que sua administração trouxe para Itamaraju e ressaltou que o governo atual encontrou muitas facilidades para gerir o município. “Quando assumi a prefeitura, não tínhamos nenhuma máquina para realizar a manutenção das nossas entradas. Eu consertei uma e comprei mais duas para o município. Deixei praticamente todas as escolas do município reformadas. Informatizei toda a estrutura da Prefeitura e fiz diversas melhorias no Hospital Municipal, além das inúmeras obras executadas e outras já licitadas, a maioria delas graças a emendas parlamentares do deputado federal Paulo Magalhães. “Paulo Magalhães, além de parceiro político, é um amigo e me ajudou muito nas minhas duas administrações. Saí de cabeça erguida e mesmo diante das dificuldades por causa da falta de experiência inicial, posso garantir que deixei minha marca, fiz o que pude pelo município. Os que estão me sucedendo precisam fazer muito para chegar perto das coisas que fiz”, disse.

Sobre a transição, Campineira relatou que foi um processo transparente, quando após ser procurado pelo atual prefeito e o vice-prefeito, colaborou para que a passagem de governo fosse tranquila e transparente.

Finalizando a entrevista, Pedro da Campineira declarou que deixou nos cofres municipais a quantia de R$ 7.309.907,90, além das despesas, como salário dos servidores, devidamente regularizadas. “Não fiz nada sozinho, pois contei com o apoio do meu amigo/irmão Paulo Magalhães e uma equipe qualificada e comprometida. Os que me criticam precisam fazer pelo menos a metade do que fiz”, desabafou.

O atual prefeito Marcelo Angênica (PSDB), ainda não falou sobre a entrevista de Campineira e nem tampouco onde teria investido os quase R$ 7,5 milhões que o ex-prefeito afirma que deixou nos cofres municipais. (Por Ronildo Brito)

  Categorias: