Justiça capixaba manda prender de volta em Teixeira três dos 6 envolvidos no latrocínio da nutricionista de São Mateus

Justiça capixaba manda prender de volta em Teixeira três dos 6 envolvidos no latrocínio da nutricionista de São Mateus
25 fevereiro 10:14 2016 Imprimir esta notícia

A justiça capixaba por decisão do juiz Thiago Camata, da 3ª Vara Criminal da comarca de São Mateus, decretou a prisão provisória de três pessoas que tinham sido soltas pela Polícia Civil por falta de flagrante na manhã desta última segunda-feira (22/02), envolvidas com a quadrilha em que teve uma dupla que roubou o carro (Chevrolet Onix) e assassinou numa plantação de eucalipto na zona norte da cidade, a nutricionista Camila dos Santos Lopes, 29 anos, na quinta-feira do último dia 18 de fevereiro, após sequestro da vítima no centro de São Mateus, no extremo norte do Espírito Santo.

Para promover a prisão novamente dos três acusados, a polícia capixaba contou com ajuda de policiais civis da 8ª Coordenadoria Regional da Polícia Civil, agentes da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes e de militares da 87ª Companhia Independente da Polícia Militar de Teixeira de Freitas. A investigação fluiu e a Polícia Judiciária do Espírito Santo, bem como o Ministério Público Estadual formularam representação pela prisão provisória dos outros três e a justiça promoveu o decreto.

Maury Ferreira de Carvalho Júnior, 42 anos, foi preso em casa na Rua Cosme de Faria no centro de Teixeira e Sandra Maria Vieira Lopes, 49 anos, foi recolhida na casa da sua mãe no bairro Urbis-II. Já Mauricio de Oliveira Santos, 30 anos, tão logo soube que a polícia estava novamente à sua procura, correu para a 8ª Coorpin e se apresentou espontaneamente na presença do seu advogado.

Já os amigos Rafael de Jesus Lima, 25 anos, enquadrado em crime de latrocínio (roubo seguido de morte) e adulteração de veículos. E José Junior Lopes Santos, 24 anos, enquadrado em crime de roubo qualificado, que em 4 de dezembro de 2014 foi preso em Itanhém (BA) por participação em roubo de gado, ambos moradores da Rua Pernambuco no bairro São Lourenço em Teixeira de Freitas, foram autuados em flagrante delito e recambiados do DPJ para o presídio do Centro de Detenção Provisória de São Mateus e tiveram seus flagrantes convertidos em prisão preventiva.

tresd1Bem como o filho de Sandra, Anderson Vieira Lopes, 30 anos, que foi indiciado por crime de receptação e falsificação de documentos e se manteve preso sob a acusação de ter encomendado o roubo do carro e pago por ele a quantia de R$ 4 mil e também pela posse de documentos falsos e matéria prima para os tais e, também teve seu procedimento convertido em prisão preventiva. (Por Athylla Borborema).

  Categorias: