Lances a partir de R$ 203,34 em leilão de carros do Detran-ES

Lances a partir de R$ 203,34 em leilão de carros do Detran-ES
10 janeiro 10:48 2017 Imprimir esta notícia

A chance de comprar um veículo mais em conta pode estar chegando e não é por meio de uma concessionária, mas sim através do Departamento de Trânsito do Espírito Santo (Detran-ES). Neste mês, o órgão realizará três leilões eletrônicos, nos quais 89 automóveis serão vendidos a quem oferecer os maiores lances.

Carros, motocicletas, ônibus e até caminhões irão a leilão amanhã, e nos dias 18 e 25. Seus valores de partida variam de R$ 203,34 a R$10.516,86. O diretor-geral do Detran, Romeu Scheibe Neto, explica que tais veículos poderão ser utilizados normalmente, mas, antes, precisarão de melhorias.

A página do leilão, no site do Detran, disponibiliza informações sobre as condições dos veículos, incluindo uma estimativa de custo dos reparos. “O comprador vai fazer toda a recuperação necessária e apresentar ao Detran as benfeitorias. Assim, ele consegue o documento do veículo”, detalha.

Segundo Romeu, o objetivo dos leilões é garantir que, conforme exige a lei, os veículos apreendidos e cujos donos não se manifestaram não fiquem mais de 60 dias em pátios. A consequência do esvaziamento desses locais é a redução de custos e das possibilidades de acidentes, como incêndios.

Devido à tais medidas, o Pátio do Alemão, que abrigava cerca de mil veículos em Jardim Limoeiro, na Serra, foi fechado semana passada. Ainda restam 25 mil veículos nos 18 pátios do Detran no Estado, mas a expectativa é que os leilões resolvam o problema em oito meses.

“Em tempos de dificuldade econômica, pode ser uma oportunidade para alguém que não deslumbrava ter um veículo poder ter acesso a um, que vai ajudá-lo no seu dia a dia”, diz Romeu.

O leilão é feito através de uma plataforma virtual acessada pelo site do Detran. Para dar lances é preciso se cadastrar. Segundo o diretor da empresa Gesto, que opera o sistema, Rodrigo Stehling, entre suas vantagens estão a facilidade de acesso de pessoas de todo o Brasil e a garantia de que não haverá interferência humana. “É um sistema amplamente democrático”, conclui ele. (Informações: A Gazeta)

  Categorias: