Lídice alerta para prejuízos provocados com a seca

Lídice alerta para prejuízos provocados com a seca
06 julho 21:06 2016 Imprimir esta notícia

A senadora Lídice da Mata fez, nesta terça-feira (5), no Plenário do Senado, um alerta para a seca que atinge 152 cidades da Bahia. De acordo com a senadora, somente no mês de junho, a Defesa Civil do Estado reconheceu 17 municípios em situação de emergência por conta da estiagem.

A parlamentar lembra que já são 1,9 milhão de pessoas afetadas, o equivalente a quase 13% da população baiana. “Estamos falando de gente sem água para beber, para cozinhar, para dar de beber à criação, para regar a horta, para irrigar o solo e para produzir”, ressaltou.

Lídice recordou que há dois meses falou no próprio Senado sobre a estiagem que está afetando a vida de milhares de famílias que vivem da agricultura e da pecuária no Oeste da Bahia. “As lavouras das principais culturas do Estado estão ameaçadas, com previsão de queda de 23,2% na safra de soja; de 13,7% na de algodão; e de 30% no milho, segundo o Monitoramento Agrícola de Grãos da Conab – Companhia Nacional de Abastecimento”.

A senadora também demonstrou preocupação com as bacias do rios Paraguaçu e São Francisco, ressaltou as iniciativas do governo estadual, mas cobrou investimentos em infraestrutura para a construção de novas adutoras, especialmente visando à armazenagem e a distribuição de água. “É a combinação de medidas emergenciais com as de infraestrutura que solucionará em definitivo o problema da seca no semiárido. Não podemos, é claro, lutar contra os elementos da natureza. Mas podemos – ou melhor, temos a obrigação – de fazer o que estiver ao nosso alcance para dar vida digna à brava gente que tem o sertão e o semiárido como lar”, disse.

 

Municípios que decretaram emergência em junho

Santa Luzia, Poções, Jeremoabo, Mortugaba, Jacaraci, São Gabriel, Wanderley, Oliveira dos Brejinhos, Crisópolis, Tucano, Abaíra e, inclusive, Itabuna. (Da redação TN)

  Categorias: