Mais de 100 professores processados por usarem diplomas falsos no ES

Mais de 100 professores processados por usarem diplomas falsos no ES
08 maio 11:12 2017 Imprimir esta notícia

Mais de cem professores são processados por apresentarem diplomas falsos à rede pública estadual de ensino. Até certificado de doutorado foi fraudado para aumentar o salário ou passar nos processos seletivos do Espírito Santo nos dois últimos anos.

Em 2015 e 2016, foram abertos 125 processos e 11 professores foram demitidos por uso de documentos falsos para admissão na rede de ensino do Estado. Segundo a corregedoria da Secretaria de Estado de Educação (Sedu), os certificados fraudados são em sua maioria de instituições privadas de outros Estados e de pós-graduação lato sensu.

Em 2015 foram 52 processos abertos e 4 demissões de professores. No ano passado, os números aumentaram. Foram 73 processos e 7 demissões. As pessoas que usaram os títulos fraudados terão que devolver o bônus recebido pelo grau de graduação.

“Os documentos falsos dão ao professor uma mudança de nível, que aumenta o salário dele. O valor recebido indevidamente tem que ser devolvido”, afirmou o corregedor da Sedu, Tarcisio Bobbio.

Segundo o corregedor, as fraudes têm padrões e houve um caso onde todos os documentos apresentados, desde a graduação até o mestrado, eram falsos. (Informações: A Gazeta)

  Categorias: