Mototaxistas protestam contra decreto em audiência na Câmara

Mototaxistas protestam contra decreto em audiência na Câmara
26 outubro 10:28 2017 Imprimir esta notícia

O entrave sobre a regulamentação do serviço de mototaxistas ganhou mais uma rodada, na manhã desta quarta-feira, 25, no auditório do Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador. A segunda audiência da Comissão Especial dos Mototaxistas foi marcada pela crítica ao decreto 28278/2017, que regulamenta o serviço.

Segundo a categoria, a obrigação do veículo estar no nome do mototaxista traz prejuízos. “Tem que haver a flexibilidade para ‘rodar’ com moto no nome de outra pessoa, já que muitos não têm comprovação de renda”, conta o mototaxista Wilson Santos.

Outro ponto de divergência é a idade máxima dos veículos, de acordo com o decreto, deve ser de cinco anos. Os mototaxistas querem prazo de 8 a 10 anos e vistoria anual ao invés de semestral, pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob).

“Para um financiamento ser viável, é preciso ser de cinco anos. Com esse prazo, quando acabar de pagar uma moto já vai ter que comprar outra” explica o presidente da Sindmoto Henrique Balhtazar.

Uma vez que o regulamento foi concluído, as reivindicações que propostas não serão revistas, segundo nota enviada pela assessoria da Semob. “Todos os itens de regulamento foram discutidos em audiência no Ministério Público e na Câmara dos Vereadores”, diz a nota. (Informações: A Tarde)

  Categorias: