MP denuncia pastor por planejar morte de ex-colegas após perda de fiéis

18 fevereiro 18:19 2016 Imprimir esta notícia
edmard

O pastor Edimar Brito não gostou de perder fiéis para os ex-colegas (Foto: Divulgação)

O pastor Edimar Brito, de 36 anos, que já está preso, foi denunciado pelo Ministério Público do Estado da Bahia por planejar as mortes de ex-colegas após perder fiéis com a criação de um novo templo em Vitória da Conquista, no centro-sul do Estado.  A denúncia foi apresentada pelo promotor José Junceira, que incluiu no documento Adriano Silva dos Santos, 36, e Fábio de Jesus Santos, 24 – também estão presos acusados de serem os executores do crime. Ele ainda nega envolvimento com os crimes.

O pastor é acusado de ser o mandante e de participar das mortes da pastora e professora da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) Marcilene Oliveira Sampaio e da prima dela Ana Cristina Sampaio. Elas foram assassinadas a pedradas em janeiro.

Marcilene estava acompanhada da prima e do marido, Carlos Eduardo de Souza, 50, quando teve o veículo abordado por dois homens que estavam a bordo de um Versa branco. Um dos suspeitos, Fabio, conduziu Carlos ao carro, onde ele foi espancado várias vezes sob ameaça de um revólver. Durante o trajeto, o marido da professora conseguiu provocar um acidente e fugir.

Marcilene e a prima ficaram em companhia do outro suspeito, Adriano e do pastor. As duas mulheres foram então assassinadas. Segundo a polícia, as duas foram encontradas com as cabeças esmagadas por pedras.

Adriano e Fábio apontaram pastor como mandante (Foto: Divulgação)

                                        Adriano e Fábio apontaram pastor como mandante (Foto: Divulgação)

Motivação
A investigação da polícia aponta que o pastor Edimar ordenou a morte da pastora e do marido após uma disputa ligada à congregação que comandava. Marcline e o marido, Carlos Eduardo, faziam parte da igreja do pastor, mas há dois anos decidiram fundar o próprio templo evangélico. Eles se separaram de Edimar e passaram a atrair fiéis para os cultos da sua nova congregação.

O pastor não teria gostado de perder fiéis para os dois. Ele então planejou a morte do casal e pediu que Fábio e Adriano, que frequentavam seus cultos, o ajudassem. Os três seguiram o casal e a prima de carro, quando eles iam para um compromisso fora de Conquista. Na estrada, eles emboscaram o trio, interceptando o carro em que viajavam. (Informações: Correio)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.