MST segue ocupando o prédio da Prefeitura Municipal de Prado

11 fevereiro 12:42 2017 Imprimir esta notícia

Cerca de 200 pessoas integrantes do MST – Movimento dos Sem Terra, estão ocupando o prédio da Prefeitura Municipal de Prado desde a última segunda-feira, dia 6 de fevereiro. Conforme o líder Carlos Roberto, o “Beto do MST”, integrante da executiva estadual do movimento, a ocupação ocorre porque a prefeita Mayra Brito se nega em recebê-los para dialogar sobre uma pauta de reivindicação.

Na última quarta-feira (08), a justiça concedeu uma liminar nos autos do Processo nº 8000029-76.2017.8.05.0203, que representou pela reintegração de posse. O juiz da comarca, Leonardo Coelho, estipulou multa diária para o MST, em caso de descumprimento da medida judicial, no valor de R$ 10 mil reais. O prejuízo causado pelo impedimento de funcionamento dos serviços públicos na sede administrativa fundamentou o pedido impetrado pelo município.

Nesta sexta-feira (10/02), o governador Rui Costa esteve na cidade vizinha de Alcobaça para entregar 14 novas viaturas para as polícias Civil e Militar e aproveitou para dizer aos ocupantes que estiveram no evento, que o melhor caminho é o diálogo e apelou aos “trabalhadores sem terra” que desocupassem a Prefeitura.

mstbetodMas a direção do MST disse que não desocupa até a prefeita não atendê-los. E informou se até segunda-feira (13) a prefeita não atendê-los, que 1.000 integrantes do Movimento dos Sem Terra passarão a ocupar o prédio da Prefeitura e permanecerão no local até a prefeita sentar-se com eles.

Por sua vez a prefeita Mayra Brito (PP), disse que nunca se negou a sentar para dialogar com quem quer que seja ou com qualquer organismo do município -, mas disse que só senta para atender as reivindicações do MST depois que eles desocuparem o prédio da Prefeitura. A prefeita disse que não cederá a pressão do movimento e que nem vai prometer o que não pode cumprir na base da coação. E, que primeiro eles desocupem o prédio da Prefeitura Municipal e depois faça a agenda do dia e a hora para sentar, que ela estará pontualmente lá para ouvi-los. (Por Athylla Borborema).

  Categorias: