No fim da investigação, teixeirense Bruno confessa 5 assaltos e 3 assassinatos

No fim da investigação, teixeirense Bruno confessa 5 assaltos e 3 assassinatos
10 junho 10:15 2016 Imprimir esta notícia

Acompanhado de seu advogado Fabio Augusto Muniz Cirne, o teixeirense Bruno dos Santos Vieira, de 19 anos, acusado de 4 assaltos em Botucatu-SP., um na Bahia e mais 3 assassinatos também em território baiano, acabou confessando os crimes na cidade do interior paulista, além de já ter confirmado ter assassinado o policial militar da reserva, José Luiz Firmo Queiroz, mais conhecido por “Tenente Queiroz”, de 75 anos de idade na época, crime ocorrido em 15 de novembro de 2015, na área externa de um bar localizado no povoado de Duque de Caxias, interior de Teixeira de Freitas..

Em depoimento à polícia, Bruno disse que estava morando em Botucatu há 6 meses, após deixar Teixeira de Freitas, supostamente com medo de ser preso pela execução do “Tenente Queiroz. Ele contou que foi para a cidade do interior paulista, onde não tem parentes, apenas conhecidos como Luan Felipe e Erick Fernandes Araújo, que já residiam no município e com quem mantinha contato pelo WhatsApp.

Além de confessar os assaltos em Botucatu-SP., Bruno afirma ainda que cometeu assalto em Teixeira de Freitas contra uma loja de materiais de construção, e que depois de uma discussão em um bar, matou o tenente da reserva da PM José Luis Firmo Queiroz. Ele também vem sendo acusado de matar José Jorge Nascimento, conhecido como “Professor J”, e ainda pelo homicídio de Alex Sandro Ferreira, conhecido por “Rabicó”.

Como foi a prisão

Bruno dos Santos Viera, de 19 anos, que estava sendo procurado por assaltos praticados em Botucatu contra estabelecimentos comerciais do setor norte da cidade, foi preso no dia 26 de maio, na cidade de Cesário Lange. A confirmação foi feita pela Polícia de Botucatu que havia pedido a prisão temporária expedida na semana passada pela justiça.

A prisão foi feita pela Guarda Civil Municipal de Cesário Lange. “As forças de segurança de Botucatu identificaram o Bruno como autor dos crimes e essa informação foi passada para toda a região, com isso ele acabou sendo localizado em Cesário Lange”, disse o delegado Celso Olindo, Delegacia de Investigações Gerais de Botucatu (DIG).

Bruno, segundo a polícia, tinha sido descoberto quando dois comparsas foram presos. O suspeito foi encontrado, informou a polícia, caminhando pela Rodovia Castello Branco, e foi encaminhado à cadeia de Capela do Alto. Ele permanece preso em Botucatu, mas pode ser recambiado a qualquer momento para Teixeira de Freitas, para que possa responder formalmente pela morte do PM Queiroz.  (Por Ronildo Brito c/informações da agencia14news)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.