Novidade: Acusado assume que estava no local da morte de pastora e prima, mas diz que foi coagido

Novidade: Acusado assume que estava no local da morte de pastora e prima, mas diz que foi coagido
28 janeiro 11:03 2016 Imprimir esta notícia

Preso nesta última terça-feira, dia 26, pela Polícia Civil de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, Edmar Santos Brito, de 37 anos, que se identifica como pastor, assumiu que estava com os outros dois suspeitos no momento da ação criminosa. Edimar foi interrogado na manhã desta quarta-feira, 27, na Delegacia de Homicídios. Entretanto, ele nega a participação no duplo homicídio e diz que foi coagido por Fábio e Adriano.

Para a polícia, as declarações são uma confissão parcial de Edmar de autoria do crime.

Um fator que complica mais ainda a situação do acusado é que a Pastora Marcilene e seu esposo registraram um boletim de ocorrência há cerca de três anos, quando queixaram-se sobre as ameaças de Edimar.

Após ser ouvido pela Polícia Civil, Edmar foi encaminhado para o presídio Nilton Gonçalves, onde ficará a disposição da Justiça, juntamente com Fábio de Jesus Santos e Adriano Silva dos Santos, os dois executores do crime. (Com informações do Blitz Conquista)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.