Número de homicídios cresce 116,6% em dez anos na Bahia; SSP contesta

Número de homicídios cresce 116,6% em dez anos na Bahia; SSP contesta
05 junho 20:44 2018 Imprimir esta notícia

A taxa de homicídios na Bahia a cada 100 mil habitantes cresceu 97,8% nos últimos dez anos. De acordo com os dados do Atlas da Violência 2018, pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta terça-feira (5), houve um crescimento de 116,6% no número absoluto de homicídios no Estado nesses período. Em 2006, foram registrados 3311 homicídios e em 2016, o número chegou a 7171.

Ainda de acordo com a pesquisa, a evolução das taxas de homicídios foi bastante heterogênea entre as Unidades da Federação, variando desde uma redução de 46,7% em São Paulo a um aumento de 256,9% no Rio Grande do Norte. Sete unidades federativas do Norte e Nordeste têm as maiores taxas de homicídios por 100 mil habitantes: Sergipe (64,7), Alagoas (54,2), Rio Grande do Norte (53,4), Pará (50,8), Amapá (48,7), Pernambuco (47,3) e Bahia (46,9). Entre os 10 estados onde a violência letal cresceu no período analisado, nove pertencem às regiões Norte e Nordeste.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA) afirmou que o Estado vem registrando diminuição nas mortes violentas. “Nos cinco primeiros meses deste ano, o índice recuou 12,6%, em relação ao mesmo período de 2017”, informa.

Mais uma vez, o secretário Maurício Barbosa lamentou que a divulgação do ranking de mortes violentas no Brasil não levou em consideração as metodologias diferentes usadas pelos Estados. Segundo Barbosa, “os estados nordestinos figuram sempre como mais violentos, pois contam as ocorrências usando uma metodologia mais fiel à realidade”. (Da redação TN)

  Categorias: