Passional: Ouça os áudios que culminaram com a morte de gerente de posto de combustível

Passional: Ouça os áudios que culminaram com a morte de gerente de posto de combustível
Arma usada no crime foi apresentada à polícia
30 março 23:48 2018 Imprimir esta notícia

No início da noite desta sexta-feira, dia 30 de março, o Teixeira News teve acesso aos áudios do diálogo entre Rayan Gil Cardoso, gerente de um posto de combustível conhecido em Teixeira de Freitas (Posto Texas) e Luciano de Figueiredo, o “Zulu”, vítima e assassinado confesso, respectivamente.

Conforme contou “Zulu” à polícia na manhã desta sexta-feira (30), durante sua apresentação, fica evidente nas gravações que o pivô da desavença entre autor e vítima, fora mesmo um comentário feito no Facebook da ex-esoisa de Rayan. Pelas gravações enviadas mutuamente pelo WhatsApp é possível perceber ameaças dos dois lados e o próprio “Zulu” chama Rayan até à esquina de sua casa, para que os dois possam acertar “cara a cara”.

“Eu estou aqui te esperando do meu jeito e se você quiser vir, pode vir”, diz “Zulu”. “Não adiante mano a gente ficar batendo boca no WhatsApp e o negócio é a gente se encontrar e jogar tudo “cara a cara”, responde Rayan.

Esse encontro acabou acontecendo na noite de quarta-feira, dia 28 de março, na Rua Mônaco, Bairro Ulisses Guimarães, região oeste de Teixeira de Freitas, onde após uma discussão, Luciano de Figueiredo, o “Zulu”, acabou matando Rayan Gil Cardoso com disparos de arma de fogo.

Apresentação

zuludLuciano de Figueiredo, o “Zulu”, acompanhado de um advogado, se apresentou na manhã desta sexta-feira (30) à sede da 8ª Coorpin de Teixeira de Freitas, onde assumiu o crime e alegou legítima defesa. Por ter se apresentado espontaneamente o assassino vai responder o crime em liberdade, devendo o mesmo numa data futura a ser marcada pela Justiça, responder, em júri popular, por homicídio qualificado e motivação fútil. (Da redação TN)

  Categorias: