Passional: Polícia Civil elucida homicídio de entregador de panfletos e procura acusado em Itamaraju

Passional: Polícia Civil elucida homicídio de entregador de panfletos e procura acusado em Itamaraju
30 janeiro 22:35 2017 Imprimir esta notícia

Na tarde desta segunda-feira, dia 30 de janeiro, a Polícia Civil de Itamaraju, deu por esclarecido o assassinato de Thalles Delane Santos Brito, o “Scooby, de 32 anos, crime ocorrido no último dia 13 de janeiro de 2017, próximo aos quiosques da Praça Castelo Branco, na região central da cidade.

De acordo com as investigações comandadas pelos delegados Rosângela Santos e Bernardo Marques, titular e adjunto de Itamaraju, respectivamente, ficou comprovado que na noite do assassinato, por volta das 20h30, Davi Souza Muniz, chegou a um dos quiosques, falando com uma mulher e, posteriormente, tomou destino ignorado.

scoobyd1

Acusado fugiu e está sendo procurado pela polícia

Davi, segundo a polícia, era ex-companheiro da jovem e segundo a mesma, trata-se de um homem ciumento e agressivo, principalmente quando ingeria bebida alcoólica.

Por volta das 23h50, uma testemunha que estava em seu veiculo estacionado em frente à Padaria Italiana, localizada próximo à Praça Castelo Branco, avistou Davi escondendo uma arma de fogo em um arbusto e posteriormente voltando para buscá-la.

Com base em imagens de circuitos de filmagens existentes em estabelecimentos comerciais e residências, a Polícia Civil identificou Davi, principalmente pelas roupas que o mesmo vestia quando havia ido à area dos quiosques, conversar com a ex-mulher.

Na madrugada do sábado, dia 14 de janeiro, por volta de 1h da madrugada, na Praça Castelo Branco, Thalles Delane Santos Brito, o “Scooby”, estava em um quiosque quando foi alvejado por diversos disparos de arma de fogo, os quais levaram o mesmo a óbito.

A Polícia Civil de Itamaraju apurou que Davi matou Thalles por ciúmes do mesmo com a ex-companheira. Ainda segundo informações levantadas pelos investigadores, Thalles, que era entregador de panfletos das principais lojas da cidade, foi surpreendido pelos disparos, sem que qualquer discussão fosse ouvida. Davi Souza Muniz encontra-se na situação de foragido. (Por Ronildo Brito)

  Categorias: