Poder paralelo: Histórico de casos já evidenciava que algo mais grave estava prestes a acontecer

Poder paralelo: Histórico de casos já evidenciava que algo mais grave estava prestes a acontecer
17 maio 13:22 2017 Imprimir esta notícia

Para os profissionais de imprensa que acompanham ao longo dos últimos anos os casos de violência em Teixeira de Freitas, já era previsível esse tipo de acontecimento, como o que ocorreu na noite desta terça-feira, dia 16, quando um grupo de mototaxistas invadiu uma residência, arrancou um acusado de roubo do seu interior, o esbofeteou e depois o jogou em via pública para terminar de ser executado.

O jornalista Antônio Carlos ‘Carlinhos”, editor do Jornal Alerta, alertou para o perigo na sua coluna “Bastidores” na edição do último domingo (14), com um comentário intitulado: Justiça com as próprias mãos. E não é que a moda pegou!

Outro profissional de imprensa que vinha alertando para esse clima de “justiça com as próprias mãos” é Tiago Ramos, da Rede Sul Bahia de Comunicação. Ele que atua quase especificamente na área policial, informava nos últimos meses no “Programa do Bocão”, do qual é integrante de bancada, sobre a reação da população frente aos insolúveis crimes contra o patrimônio.

A Polícia Civil da cidade, atualmente coordenada pala delegada Valéria Chaves, estaria de maneira exemplar dando atenção aos crimes de mortes, enquanto furtos, roubos e outros pequenos delitos, não estariam tendo a mesma atenção.

Ao longo dos últimos meses foram vários casos noticiados pelo Teixeira News, onde pessoas revoltadas com essas modalidades de delitos, preferiram capturar acusados, espanca-los e depois entregá-los para as forças policiais. Muitos deles eram vistos nos dias seguintes transitando livremente pelas ruas da cidade, aflorando o sentimento de revolta.

Um caso recente que chamou bastante atenção foi o em relação um acidente automobilístico do tipo colisão que aconteceu por volta das 5h de segunda-feira, dia 8 de maio, quando o motorista de um Volkswagen Polo, placa JSC-7280, ao fazer uma conversão proibida, acabou atingindo um mototaxista de prenome Diego, que atua em um ponto próximo ao Mercado Municipal de Teixeira de Freitas.

A batida, que acabou arremessando o mototaxista à distância, aconteceu na Avenida Getúlio Vargas, em frente ao Supermercado Casagrande, no centro da cidade e após perceberem que o motorista havia fugido, diversos populares que saiam de uma festa em comemoração ao aniversário da cidade, começaram a destruir o veículo. Não contentes com os vidros quebrados e a lataria amassada, os mais exaltados atearam fogo no interior do carro, que foi completamente destruído pelas chamas.

O incêndio só foi debelado após a chegada de uma equipe do Grupamento do Corpo de Bombeiros Militares de Teixeira de Freitas (GBM). O motofretista ferido acabou socorrido pelo SAMU ao Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF), onde foi atendido e mais tarde terminou liberado. Entre os mais exaltados um jovem foi preso pois fazia xixi no veículo quando a Polícia Militar chegou.

Especialistas em segurança pública dizem, que a partir do momento que a população sente a ausência do Estado para atender seus direitos básicos, muitos começam a desenvolver o sentimento de resolver os seus problemas, como fazer “justiça com as próprias mãos. O maior perigo porém, é que na ânsia de fazer Justiça rapidamente, injustiças sejam cometidas.

Ronildo Brito é jornalista, radialista, gestor ambiental, empreendedor digital e editor de política do Teixeira News.

  Categorias: