Polícia Civil confirma elucidação de mais um crime de homicídio em Teixeira de Freitas

Polícia Civil confirma elucidação de mais um crime de homicídio em Teixeira de Freitas
18 abril 12:38 2017 Imprimir esta notícia

Após esclarecer o assassinato de Jierlisson Santos da Silva, de 15 anos de idade na época, alvejado com quatro tiros no dia 10 de novembro de 2013, e que morreu quando era encaminhada ao centro cirúrgico do Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF), o Núcleo de Homicídio e Tráfico (NHT), da 8ª Coorpin, confirma a elucidação do homicídio de Lucas Miranda Carvalho, fato ocorrido por volta das 22h no dia 15 de dezembro de 2016.

Segundo o delegado Manoel Andreeta, que coordenou as investigações, Lucas, depois te ter sido atingido por pedradas na cabeça, chegou a ser socorrido ao HMTF, mas na manhã do dia seguinte (16/12/2016), acabou não resistindo e veio a óbito.

O autor das pedradas, segundo Andreeta, foi Rafael Silva do Nascimento, o “Mineiro”, que teria sido ajudado por um adolescente, fato ocorrido na Praça do Chafariz, em frente a um oficina de bicicletas. Segundo uma testemunha presencial, que estava bebendo em um bar, localizado na esquina do local do crime, a vítima, que era usuária de drogas, havia roubado a bicicleta da companheira de “Mineiro” e trocado a mesma por pedras de crack em uma “boca de fumo”.

“Apurou-se que a vítima seguia em via pública quando foi abordada pelos agressores, sendo certo que após discutirem, os envolvidos entraram em luta corporal, quando “Mineiro” pegou uma pedra e começou a desferir golpes na cabeça da vítima que ficou desacordada no local”, conta Manoel Andreeta, completando que os agressores, logo após o crime, deixaram o lugar e a vítima foi socorrida pelo SAMU, vindo a falecer na manhã do dia seguinte, em decorrência dos ferimentos sofridos.

Rafael Silva do Nascimento, o “Mineiro”, está preso, enquanto o menor infrator encontra-se apreendido. O procedimento está em fase de conclusão,  aguardando o laudo necroscópico a ser encaminhado pelo DPT local. Os Autos foram encaminhados ao delegado Ricardo Amaral, que ficou responsável por promover as representações e elaborar o relatório final do feito. (Da redação TN)

  Categorias: