Polícia Civil de Nova Viçosa elucida homicídio de “Pipito”

Polícia Civil de Nova Viçosa elucida homicídio de “Pipito”
25 dezembro 10:55 2017 Imprimir esta notícia

A equipe da Polícia Civil de Nova Viçosa, liderada pela delegada titular Waldiza Fernandes Rocha, informa a conclusão das investigações do homicídio consumado de Daniel Ferreira de Souza, o “Pipito”, fato ocorrido no último dia 27 de outubro, por volta das 18h30, na Rua Belo Horizonte, Bairro Cajueiro, Distrito de Posto da Mata.

Após a informação do crime, os policiais iniciaram a investigação e receberam a informação através de familiares que “Pipito” estava sendo ameaçado por dívida de drogas, não sabendo dizer o valor e a quem estava devendo. No dia 1º de novembro, no mesmo Distrito de Posto da Mata, foi preso em flagrante pela Polícia Militar, o indivíduo Marcelo dos Santos, por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.

Em seu interrogatório Marcelo confessou ser o autor do crime de homicídio em que vitimou Daniel Ferreira de Souza, o “Pipito”, inclusive apontou que a arma apreendida foi a utilizada no homicídio. Dias depois buscando informações, o Serviço de Investigação (SI), da Polícia Civil, tomou conhecimento de que havia um outro indivíduo na cena do crime, identificado pela alcunha de “Dadinha”.

Então levado a um novo interrogatório, o homicida Marcelo confirmou a veracidade da informação, apontando inclusive o mandante do homicídio, identificado como Aelson Alceu de Souza, o “Latro”, traficante que encontra-se preso há cinco anos no Conjunto Penal de Teixeira de Freitas (CPTF).

Segundo informações de Marcelo, Aelson, “é frente” no pátio B” do CPTF e comanda o tráfico de drogas no Distrito de Posto da Mata.  A motivação até agora, a respeito do homicídio, seria uma dívida de R$ 1.850,00 em que Daniel devia para o traficante Aelson. Que então, sendo interrogado o traficante Aelson, o mesmo confirma de que realmente é traficante, e que o indivíduo Marcelo trabalha realmente para ele, embora negue ser ele o mandante do crime. O procedimento encontra-se na fase de conclusão, para que o inquérito do caso seja mandado à Justiça. (Da redação TN)

  Categorias: