Polícia Civil elucida homicídio de “Zé Regaço”, morto por denunciar “boca de fumo” em Teixeira de Freitas

Polícia Civil elucida homicídio de “Zé Regaço”, morto por denunciar “boca de fumo” em Teixeira de Freitas
Maior preso e o menor apreendido, que segundo a polícia foram os autores
16 novembro 11:47 2017 Imprimir esta notícia

A Polícia Civil de Teixeira de Freitas acaba de concluir o caso de mais um homicídio consumado que teve como vítima José Josefh, o “Zé Regaço”, na época com 52 anos de idade, fato ocorrido na manhã do dia 15 de outubro de 2015, por volta das 06h, em frente à residência da vítima, localizada no Bairro Caminho do Mar, na região norte da cidade.

Segundo as investigações preliminares desenvolvidas pela Delegacia Territorial (DT), na época, comandada pela delegada Waldíza Fernandes, a vítima encontrava-se no interior de sua residência, quando uma motocicleta não identificada se aproximou com dois indivíduos, os quais pararam o veículo e chamaram por “Zé Regaço” pelo lado de fora da casa. Com efeito, no momento em que a vítima saiu para atender a porta, foi surpreendida pela ação dos meliantes, quando o carona sem qualquer aviso, sacou uma arma de fogo tipo revolver e efetuou seis disparos à queima roupa, descarregando sua arma, para após, deixarem o local com a motocicleta, tomando rumo ignorado.

xexeneud1

Vítima foi morta ao sair pra atender chamado em frente à sua residência

“Vale frisar que a vítima foi atingida por dois disparos na cabeça, dois no pescoço, um no peito e um no braço, chegando a ser socorrida por vizinhos e encaminhada ao HMTF, local onde veio a falecer em decorrência dos ferimentos sofridos”, informa o delegado Manoel Andreeta, que chefiou as últimas investigações.

Foi apurado que a vítima JOSÉ JOSEFH era uma pessoa respeitada e querida na Comunidade, uma espécie de líder comunitário, não havendo indícios de qualquer envolvimento dele com atividades ilícitas naquele local, fato que vinha dificultando as investigações policiais, principalmente quanto à motivação do crime. Não obstante,  com a continuidade e o desenvolvimento dos trabalhos, a equipe da Polícia Civil logrou êxito em identificar os autores do crime, sendo um menor de idade, que conduziu a motocicleta, e a pessoa de Luzenilton Silva dos Santos, o “Xexeneu”, que estava de carona e efetuou os disparos que levaram a vítima ao óbito.

Foi apurado ainda que o crime ocorreu pelo fato da vítima ter denunciado um ponto de venda e distribuição de drogas pertencente a “Xexenéu”, que ficava próximo à casa de José Josefh. Apurou-se também que, por causa das denúncias feitas pela vítima, a Polícia Militar esteve no local e “estourou” a “boca de fumo”, fato que chegou ao conhecimento do traficante, sendo este o motivo do crime. Os trabalhos investigatórios realizados pela Polícia Civil prosseguem, pois há indícios de que o acusado Luzenilton, o “Xexenéu”, pertenceria a um grupo de traficantes maior, atuante nos Bairros Caminho do Mar I, II e Nova América e de que esteja envolvido na prática de outros crimes de homicídio na região.

O procedimento encontra-se em fase de saneamento e conclusão, sendo encaminhado para a delegada adjunta Rina Andrade, que ficou responsável por promover as representações e a conclusão do feito através do competente relatório final. (Da redação TN)

  Categorias: