Porto Seguro: Acusado de assassinar dançarino é condenado a 14 anos de prisão

Porto Seguro: Acusado de assassinar dançarino é condenado a 14 anos de prisão
31 agosto 12:01 2017 Imprimir esta notícia

Terminou na noite desta quinta-feira, dia 30 de agosto, o julgamento popular do mecânico Luan Santos Gonçalves, acusado de matar a facadas, em 2013, o dançarino Daniel José de Oliveira Júnior, o “Lady Butterfly”, crime ocorrido em Porto Seguro. Após horas de debates entre defesa e acusação o corpo de sentença condenou Luan a 14 anos de prisão em regime fechado. O júri foi comandado pelo juiz André Marcelo Strogenski.

A sessão de julgamento começou por volta das 11h e só terminou às 21h. Após o julgamento, Luan retornou ao Presídio de Eunápolis, onde já estava custodiado há três anos e nove meses. A defesa do condenado não informou se pretende recorrer.

Daniel José de Oliveira Júnior, o “Lady Butterfly”, era dançarino da barraca Axé Moi, um complexo de lazer em Porto Seguro. A vítima se apresentava travestido de mulher e as investigações apontaram que o crime foi por motivos passionais, pois o autor possuía um relacionamento com a vítima.

Logo após o crime, Luan fugiu com o carro e outros pertences de Daniel, mas foi preso em 20 de novembro de 2013, na cidade de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, no momento que preparava-se para fugir em direção ao Mato Grosso do Sul. A defesa sustentou legítima defesa, mas os jurados optaram por acatar a tese do Ministério Público. (Por Ronildo Brito)

  Categorias: