Porto Seguro: Polícia diz que irmãos mortos em confronto eram acusados de tráfico e homicídios

Porto Seguro: Polícia diz que irmãos mortos em confronto eram acusados de tráfico e homicídios
Irmãos eram acusados de assassinatos, tráfico de drogas e roubos de carros l Fotos: O Baianão
08 agosto 00:41 2018 Imprimir esta notícia

Os irmãos Allison José de Santana Ribeiro e Anderson de Santana Ribeiro, morreram na manhã desta última segunda-feira, dia 6 de agosto, durante uma ação da Polícia Militar de Porto Seguro, em Arraial d’Ajuda, litoral sul do município.

Segundo nota do 8º Batalhão da Polícia Militar (BPM), os irmãos eram acusados de vários homicídios em Trancoso, além de roubos a veículos e tráfico de drogas na região. Somente esse ano, de acordo com a polícia, eles teriam participado diretamente de pelo menos sete homicídios e duas tentativas, ocorridos em Trancoso.

Entre os crimes atribuídos aos irmãos estão um duplo e um triplo homicídio, além da morte de um cidadão suíço, assassinatos motivados pelo tráfico de drogas. “Eles [irmãos] tinham inúmeros mandados de prisão em aberto e eram criminosos dos mais procurados pela polícia local”, informa a nota do 8º BPM.

Os dois tinham conseguido fugir de diversos cercos policiais a exemplo do ocorrido em Trancoso no último dia 1º de julho, o qual resultou na prisão de Nícolas Pinheiro de Jesus, o “Batata”, de 19 anos, que seria comparsa nos irmãos e também acusado de assassinatos e tráfico de drogas.

irmaosdd1O confronto

No fim da madrugada do último domingo (5), os policiais militares foram acionados a interceptar um veículo marca Hyundai HB 20, cor branca, que se encontrava circulando pelas ruas de Arraial d’Ajuda com suspeitos armados. No bairro Santiago, um veículo com as mesmas características foi avistado, momento em que o condutor tentou fugir das guarnições, com o outro ocupante efetuando disparos contra os policiais.

Cercados, segundo os militares, o confronto de intensificou, quando Anderson de Santana Ribeiro, que se embrenhou no mato, acabou alvejado e mesmo tendo sido socorrido à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no próprio distrito de Arraial d’Ajuda, acabou não resistindo. Em poder dele os militares apreenderam uma pistola Taurus, calibre ponto 40, municiada.

Ao proceder com a verificação no Hyundai constatou-se que a placa era “fria”, sendo a original PKF-9374, veículo tomado de assalto em Eunápolis.

Minutos após os policiais foram informados que o segundo acusado envolvido na troca de tiros estaria homiziado em uma residência na rua da Vala, no mesmo bairro Santiago. Lá chegando ocorreu novo confronto, sendo que desta vez Alisson Ribeiro acabou alvejado durante a troca de tiros. Ele portava uma pistola também calibre ponto 40, de fabricação Tcheca. Socorrido pelos policiais também não resistiu e veio a óbito. (Da redação TN)

  Categorias: