Prefeito de Cabrália se apresenta à PF; Robério e Cláudia podem ser presos

Prefeito de Cabrália se apresenta à PF; Robério e Cláudia podem ser presos
07 novembro 19:36 2017 Imprimir esta notícia

O prefeito de Santa Cruz Cabrália, Agnelo Santos (PSD) se apresentou à Delegacia da Polícia Federal de Porto Seguro (DPF), na tarde desta terça-feira (7), acompanhado de uma advogada. Cláudia Oliveira e Robério Oliveira, que são casados e prefeitos de Porto Seguro e Eunápolis, respectivamente, continuam com paradeiro desconhecido. Os três, que são parentes, deveriam ser detidos coercitivamente logo cedo, mas não foram encontrados em seus endereços.

A expectativa da PF é que o casal Oliveira se apresente na manhã desta quarta-feira (7), caso contrário a prisão dos dois pode ser requerida à Justiça.

Os três prefeitos são suspeitos de fraudar contratos de 33 licitações que somam R$ 200 milhões. Além disso, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão nas cidades administradas pelos prefeitos investigados.

A PF informou que o Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF1) determinou o afastamento dos três prefeitos por tempo indeterminado e os vice-prefeitos devem assumir. A Justiça Federal determinou, ainda, o sequestro de bens imóveis e automóveis dos investigados, não só dos prefeitos, como de outros envolvidos, além do bloqueio de contas correntes para ressarcimento do erário.

Os policiais afirmaram que foi organizada uma “ciranda da propina” nos três municípios baianos, em razão do rodízio que era feito entre as empresas envolvidas no esquema de corrupção para vencer as licitações e tentar “camuflar” as irregularidades. As empresas seriam de familiares dos três.

Por conta do uso de familiares para cometer as irregularidades, a operação da PF foi batizada de Fraternos. Os investigados, conforme informou a Polícia Federal, irão responder pelos crimes de organização criminosa, fraude a licitações, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro. (Da redação TN)

  Categorias: