Preso em Itabela mais um integrante da quadrilha de “Thiago 157″, acusada de aterrorizar o Prado

Preso em Itabela mais um integrante da quadrilha de “Thiago 157″, acusada de aterrorizar o Prado
16 janeiro 20:46 2018 Imprimir esta notícia

No dia 6 de maio de 2016, um criminoso conhecido por “Tiago 157” na companhia de outro elemento conhecido por “Cosminho” chegaram a matar duas pessoas na cidade do Prado, um de prenome Vanderson, conhecido por “Aduque” e outro de nome Luan Nascimento dos Santos, o “Dinho”. Nesse último caso, “Cosminho” pilotava a moto enquanto o “Tiago 157” ia na garupa, armado sempre com uma pistola 9mm.

A agora a Polícia Civil do Prado diz ter prendido mais um integrante dessa quadrilha que no anos de 2015 e 2016 vinha aterrorizando na cidade do Prado.

Na época em que Luan foi morto ele estava na companhia de outro rapaz que seria também alvo, esse de prenome Daniel, mas como a arma de “Thiago 157” falhou ao tentar atingi-lo, os dois criminosos correram pra cima de Luan, e Tiago atirou atingindo as costas da vítima, que caiu, e assim conseguiram chegar próximo e ainda executar selvagerias, com diversos golpes de pedra, tendo seu crânio esmagado, vindo ele a óbito no local.

A Polícia Civil do Prado à época, efetuou a Representação pela Prisão Preventiva, tendo cota favorável do Ministério Público e a decretação feita pelo Judiciário local.

“Desde então a Polícia Civil vinha fazendo incursões na tentativa de prender “Cosminho”, visto que “Tiago 157” acabou vindo a óbito numa resistência com a Polícia Militar no ano de 2017”, informa o delegado Kleber Gonçalves, titular do Prado.

Através de troca de informação do setor de inteligência da Polícia Civil do Prado com agentes do Serviço de Investigação (SI) de Itabela, foi possível prender “Cosminho” numa fazenda no Distrito de Montinho, interior daquele município. “Logo em seguida o acusado acabou sendo recambiado para o Prado, onde foi interrogado e apesar de ter negado sua participação, acabou caindo em contradição em vários momentos dessa inquirição”, completa Gonçalves.

Ao final do interrogatório o indivíduo foi transferido para a Carceragem da 8ª Coorpin e depois deverá ser levado ao Conjunto Penal de Teixeira de Freitas (CPTF), onde aguardará o desenrolar do seu processo quanto a esse homicídio, bem como do homicídio de Vanderson, o “Aduque”. Ele ainda deve responder processo por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e uma tentativa de homicídio no ano de 2015.

“Com essa prisão a quadrilha de “Tiago 157” praticamente encontra-se desfeita, já que o mesmo morreu em confronto com a Polícia Militar e seus dois comparsas, “Cosminho” e Mateus Ramos Gonçalves, já estão atrás das grades”, completa o delegado Kleber Gonçalves. (Da redação TN)

  Categorias: