Reunião interna entre vereadores, estudantes e secretários municipais traça estratégias para o retorno do passe livre

Reunião interna entre vereadores, estudantes e secretários municipais traça estratégias para o retorno do passe livre
24 agosto 20:22 2017 Imprimir esta notícia

Após o uso da Tribuna Livre durante a sessão do último dia 16 deste mês de agosto e o manifesto público realiza no centro de Teixeira de Freitas, representantes da classe estudantil, vereadores e dois secretários municipais, reuniram-se internamente na manhã desta quinta-feira, dia 24, quando foram traçadas estratégias para que o passe livre volte a ser disponibilizado, como acontecia até o final do ano passado. O encontro aconteceu na sala de reuniões da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas.

Entre outros pontos, ficou acertado que a Lei, já existente no município, será reavaliada, pois existem questionamentos em relação aos critérios, que seriam muito amplos, podendo haver, em algum momento, o uso do benefício com fins eleitorais. Também ficou acertado na presença dos secretários municipais João Carlos (Administração) e Gilberto do Sindicato (Assistência Social), o estudo pra definir a pasta correta que deve pagar os passes à empresa, se a própria Assistência Social ou Educação.

Também foi acordado que os vereadores convocarão a empresa de transporte Santa Clara, para o esclarecimento de alguns pontos abordados e questionados pelos usuários do transporte, e também sobre a revisão dos valores das passagens feita com o município. Os líderes do momento estudantil e até alguns vereadores, questionam que o aumento foi concedido pelo Poder Executivo sem que houvesse qualquer discussão com o Legislativo, tampouco a população.

passed1Pelos números levantados até o momento, cerca de 30 mil pessoas precisariam do passe livre na cidade e a falta do serviço, estaria prejudicando centenas de estudantes de baixa renda, que não têm como pagar o transporte e estariam faltando às aulas.

Os vereadores presentes à reunião, garantiram que vão fazer todos os esforços para que o passe livre volte o mais rápido possível e firmaram o compromisso de explicitarem os valores gastos com o benefício, que já é lei municipal, na Lei Orçamentária do ano que vem. Os estudante afirmam que continuam mobilizados para a lei seja cumprida ainda em 2017. (Por Ronildo Brito)

  Categorias: