Secretaria de Saúde de Itamaraju vai realizar mutirão contra o Aedes aegypti a partir desta sexta-feira (12/02)

Secretaria de Saúde de Itamaraju vai realizar mutirão contra o Aedes aegypti a partir desta sexta-feira (12/02)
10 fevereiro 16:25 2016 Imprimir esta notícia

A Secretaria Municipal de Saúde de Itamaraju vai realizar a partir desta sexta-feira (12/02) uma ação de combate a tríplice epidemia arbovirótica (dengue, febre chikungunya e zica vírus) com o objetivo de combater a proliferação do mosquito causador das doenças, o Aedes aegypti. De acordo com a secretária Gilma Teixeira, serão realizadas ações rotineiras de prevenção e eliminação dos focos do mosquito através de campanhas educativas, vistorias e limpeza nas áreas internas e externas de todos os domicílios de Itamaraju, bem como em todos os prédios comerciais e de órgãos públicos situados no município.

Teixeira assegura que até os imóveis fechados, desocupados ou aqueles em que os moradores se recusem em permitir a entrada dos agentes, terão que ser inspecionados, mesmo que seja por intervenção judicial. “Para isso vamos buscar parcerias com o Ministério Público, Poder Judiciário e Polícia Militar, nenhum imóvel dentro do perímetro urbano do município vai deixar de ser vistoriado”, destaca a secretária.

De acordo com o cronograma fornecido pela Secretaria Municipal de Saúde, serão visitados nas quatro sextas-feiras do mutirão contra o Aedes aegypti, quase 25 mil imóveis localizados no Centro e nos bairros do município. Até o momento ainda não foram confirmados casos de dengue, zica e chikungunya em Itamaraju, mas, a secretária afirma que a partir da avaliação clínica feita pelos médicos e técnicos da Vigilância Epidemiológica, é possível afirmar que Itamaraju já tenha algumas ocorrências do vírus zica, “pessoas com sintomas do zica deram entrada no Hospital Municipal, infelizmente não podemos afirmar que é o vírus porque precisamos aguardar o resultado dos exames, que só chega entre 30 e 60 dias”, explica.

Para a secretária, das três viroses, a dengue é a mais perigosa, “porque pode matar se for hemorrágica”, diz. Mas, ela ressalta que a zica pode estar associada à microcefalia, e a chikungunya pode evoluir para a síndrome de Guillain-Barré (SGB), que é uma doença neurológica, de origem autoimune (ocorre quando o próprio sistema imunológico passar a produzir anticorpos contra componentes do próprio organismo), capaz de provocar fraqueza muscular generalizada que, em casos mais graves, pode até paralisar a musculatura respiratória, impedindo o paciente de respirar.

Por isso a secretária defende que mesmo com o empenho total do município, sem o engajamento de toda a comunidade não será possível vencer a guerra contra o Aedes. Ela pede o empenho da população. “se algum morador tiver conhecimento de eventuais focos de proliferação do mosquito, entre em contato com a Vigilância Epidemiológica e faça a notificação, dessa forma o cidadão estará ajudando o município a combater esse mal”, pontua.

A ação, em regime de mutirão, será realizada em quatro etapas que irão acontecer nas sextas-feiras a partir desta semana. O primeiro mutirão ocorre neste dia 12 de fevereiro, com os agentes comunitários de saúde, agentes de combate à endemias e também com a equipe da vigilância epidemiológica visitando 5,494 mil imóveis localizados nos bairros Corujão, Várzea Alegre, São Bernardo, Novo Prado e São Domingos.

No dia 19, será a vez dos bairros Liberdade, Primavera, Bela Vista e Cristo Redentor, num total de 6,448 mil imóveis. O combate ao mosquito transmissor da dengue – febre chikungunya – zica – terá continuidade no dia 26 quando a equipe da Saúde visitará os 6,437 mil imóveis dos bairros de Fátima, Marotinho e Santo Antônio. Na última semana (04/03) será a vez do Centro e do Bairro Tassizo Carletto, com 6,6 mil imóveis relacionados para visitação. Esta é a primeira vez que uma ação dessa proporção acontece em Itamaraju. Depois de fechar o perímetro na Sede, as ações serão desenvolvidas nas localidades do interior.

Entretanto, a secretária Gilma enfatiza que o combate ao Aedes não vai se resumir às sextas-feiras, mas de segunda a quinta-feira os imóveis serão visitados pelos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate a Endemias (ACE) dentro de suas respectivas áreas. (Por Nilson Chaves)

  Categorias:

Comente a matéria

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.